Espírito Santo realiza seminário “O pré-sal é nosso?”

O seminário contará com a participação de Haroldo Lima, presidente a Agência Nacional do Petróleo (ANP), o tema em debate será como o petróleo extraído do pré-sal poderá contribuir para o desenvolvimento do país.

Vale à pena anotar na agenda. No dia 18 de março de 2010, será promovido no cerimonial Le Rosé, Rua Constante Sodré, 676, Santa Lúcia, Vitória, ES o seminário Petróleo, Desenvolvimento, Inclusão Social e Meio Ambiente. Segundo seus organizadores, a iniciativa tem por objetivo promover o primeiro debate no estado do Espírito Santo sobre a extração de petróleo da camada pré-sal e sobre os possíveis impactos sociais, ambientais, econômicos e políticos que tal atividade certamente provocará aqui no estado e em outras partes do país.
Lenn pelloc’h

Eletrobrás pode ter metade da usina de Belo Monte

BRASÍLIA – A Eletrobrás poderá ter praticamente metade da hidrelétrica de Belo Monte, no Rio Xingu (PA). A participação na obra, que será a terceira maior usina do mundo quando concluída, é mais um sinal do fortalecimento da estatal, seguindo determinação do presidente Luiz Inácio Lula da Silva de estruturar uma megaempresa de energia.

Segundo o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, a Eletrobrás já foi a maior empresa do Brasil, superando até a Petrobras. “Depois, ela foi ao chão e, com o governo Lula, retomamos a grandiosidade dela”, disse o ministro à Agência Estado.

Lenn pelloc’h

França quer determinação para lutar contra programa nuclear do Irã

O último relatório da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) sobre o programa nuclear iraniano aponta a necessidade de “atuar com determinação para responder à falta de cooperação” da República Islâmica, afirmou nesta sexta-feira o ministério francês das Relações Exteriores.

“Esse informe confirma de maneira precisa as graves preocupações da comunidade internacional” e “mostra a urgência de atuar com determinação para responder à falta de cooperação por parte do Irã”, declarou o porta-voz da chancelaria, Bernard Valero.

A AIEA afirmou na quinta-feira que o Irã pode estar fabricando uma bomba atômica.

O enriquecimento de urânio iraniano “gera preocupações sobre a potencial existência de atividades secretas passadas ou presentes no Irã, relacionadas com o desenvolvimento de uma carga nuclear para um míssil”, assinala o diretor da Agência, Yukiya Amano, em seu primeiro informe ao Conselho de Segurança da ONU.

A França, que exerce neste mês a presidência do Conselho, é a favor de reforçar as sanções contra o Irã, suspeito por países ocidentais de tentar criar uma arma nuclear.

O país islâmico, que afirma que seu programa nuclear tem apenas fins pacíficos, disse nesta sexta-feira que as suspeitas da AIEA são totalmente “infundadas”.

Fonte:G1

Obama anuncia financiamento para usina nuclear nos EUA

Governo garantirá US$ 8 bilhões para o projeto, diz presidente.
É a primeira usina do tipo a ser construída no país em quase 30 anos.

Barack Obama faz tour de centro de treinamento de eletricistas em Lanham, Maryland, nos EUA, onde anunciou financiamento para usina nuclear (Foto: Pablo Martinez Monsivais/AP)

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, anunciou nesta terça-feira (16) que seu governo vai garantir US$ 8 bilhões em financiamento para uma usina nuclear, a primeira a ser construída nos EUA em quase três décadas.

Lenn pelloc’h

Irã ‘exagera’ capacidade de enriquecer urânio, segundo especialistas

O Irã “exagera” na questão nuclear, desafiando os ocidentais, que não deveriam se envolver em negociações que podem fortalecer o governo fragilizado do presidente Mahmud Ahmadinejad, consideram os especialistas consultados em Paris pela AFP.

O Irã anunciou nesta semana que havia iniciado a produção de urânio altamente enriquecido, com fins de pesquisa, apesar dos protestos das potências ocidentais, que suspeitam que Teerã tente produzir uma arma nuclear sob o pretexto de desenvolver um programa civil.

Lenn pelloc’h

Presidente do Irã diz que país já tem capacidade para produzir urânio a 80%

Ahmadinejad afirmou que seu país produziu 1ª reserva de urânio a 20%.
No 31º aniversário da Revolução Islâmica, ele também criticou Obama.

O presidente do Irã, Mahmud Ahmadinejad, disse nesta quinta-feira (11), durante discurso de celebração do 31º aniversário da Revolução Islâmica, que seu país já tem capacidade para enriquecer urânio a 80%, mas que, neste momento, não está interessado a produzir urânio neste nível.

Ahmadinejad afirmou ainda que o Irã produziu sua “primeira reserva” de urânio enriquecido a 20% para uso civil. “O enriquecimento se iniciou na terça-feira (9) e os cientistas foram capazes de conseguir o primeiro lote de urânio enriquecido a 20%”, disse o presidente iraniano.

O Irã atualmente enriquece urânio a 3,5%. Para o uso do material em bombas nucleares, é preciso enriquecer (purificar) o material a 80%.

Fonte:G1

Os entraves de Belo Monte

Os investidores que se articulam para disputar a construção da gigantesca usina hidroelétrica de Belo Monte terão de atender a nada menos de 40 exigências socioambientais, de saneamento, habitação e segurança, impostas pelo Ibama e cujo cumprimento é condição para a concessão da licença definitiva de instalação, segunda etapa do processo e que, normalmente, demora meses a ser concedida. Todas essas exigências elevarão o custo da obra em cerca de R$ 1,5 bilhão, o que não inviabiliza a obra, segundo o presidente do Ibama, Roberto Messias Franco. Mas há uma enorme diferença entre as estimativas do governo federal e as do setor privado no que diz respeito ao custo de Belo Monte.

Lenn pelloc’h

Embaixador do Irã diz que país conta com apoio do Brasil sobre urânio enriquecido

‘Nós confiamos no Brasil’, disse Mohsen Shaterzadeh, em Brasília.
Brasil e Irã não querem energia nuclear para produzir armas, afirmou.

Diego Abreu Do G1, em Brasília

O embaixador iraniano no Brasil, Mohsen Shaterzadeh (Foto: Arquivo ABr)

O embaixador do Irã no Brasil, Mohsen Shaterzadeh, afirmou nesta segunda-feira (8) que o governo iraniano confia na posição brasileira sobre o anúncio do presidente Mahmoud Ahmadinejad de que o país irá enriquecer urânio em 20%. A medida gerou reações contrárias a Teerã pelo mundo.
“Nós confiamos no Brasil. Acreditamos que as autoridades brasileiras têm conhecimento da situação e posição iraniana. O Brasil, pelo contrário de outros países que tiveram fortes reações, não é um país que pensa em colonizar outro país”, disse o embaixador em entrevista coletiva, em Brasília.

Lenn pelloc’h

Ministro alemão defende abandono da energia nuclear

Em entrevista publicada hoje pelo jornal Süddeutsche Zeitung, Röttgen afirma que a energia nuclear “continua sem ter aceitação pela população ainda 40 anos após a sua instalação”.

Por esse motivo, o ministro recomenda ao seu partido que considere bem se quer manter a sua aposta tão firme a favor dessa fonte energética.

No acordo de coligação entre a CDU, a sua ala bávara a CSU e os liberais do FDP, o Governo da chanceler Angela Merkel apartou-se da linha empreendida pelo Governo social-democrata verde há uma década. Essa linha estabeleceu uma vida útil máxima de 32 anos para as centrais.

O novo governo mostrou-se a favor de prolongar a vida das centrais modernas até que haja fontes alternativas capazes de satisfazer por completo as necessidades energéticas.

Fonte:Diário Digital.

Brasil não passa por nenhum problema de energia, diz Dilma

‘Sistema está resistindo bem’, avalia Dilma após recorde de consumo.
Ministra-chefe defende diversificação e investimentos realizados.

Aluizio Freire Do G1, em Duque de Caxias

Lula e Dilma inauguram gasoduto no Rio de Janeiro(Foto: Fábio Motta/AE)

No dia seguinte ao Brasil ter registrado recorde no consumo de energia elétrica, a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, defendeu os investimentos do governo no setor e descartou preocupação com o aumento da demanda. Na terça-feira (2), o Operador Nacional do Sistema (ONS) informou que o Sistema Interligado Nacional (SIN) registrou consumo de 68 mil megawatts no país.

Lenn pelloc’h