Entrevista para o site Inteiro Ambiente

Nestas últimas semanas, a equipe do Energia Inteligente foi contactada pela equipe do site Inteiro Ambiente, cujo intuito é publicar matérias jornalísticas de viés ambiental, com o objetivo de obter uma entrevista e entender mais sobre nossa proposta como projeto em torno da temática energia, e mais especificamente sobre o nosso pensamento em torno do conceito “Energia Inteligente”.

Abaixo está reproduzida a matéria que também pode ser vista no site do Inteiro Ambiente. Agradecemos o contato feito a oportunidade de divulgação, aproveitando para dizer que estaremos sempre a disposição para contatos tão construtivos e importantes para o nosso ideal.

Energia Inteligente: opções não convencionais para gerar menos impacto


por Helena S. Sylvestre
Dom, 23 de Maio de 2010 11:18
Opções de energia Foto: Divulgação

A preocupação com o mau uso que se faz dos recursos energéticos, que resulta em danos ao meio ambiente e à qualidade de vida dos seres vivos, é um grande tema em alerta.
Pensando nisso, os alunos Amanda Silva, Arthur Reis, Fernando Monteiro, Henrique Schettino, João Tito Vianna e Leonardo Melo, do PET (Programa de Educação Tutorial) do curso de Engenharia Elétrica da Universidade Federal de Juiz de Fora criaram o blog Energia Inteligente, com o objetivo de transformá-lo em uma central de informações sobre a questão energética.
O Energia Inteligente tem como proposta abrir um espaço de discussão, com enfoque nas novidades relacionadas ao tema, às pesquisas em andamento e às políticas públicas que estão sendo aplicadas na produção, uso e conservação de energia. A intenção é mostrar de que maneira os tipos de produção de energia interagem com o ambiente e os impactos causados na sociedade.
De acordo com os integrantes do grupo, energia inteligente é aquela que ao ser gerada, transmitida e consumida, utiliza meios tecnológicos que aumentam a eficiência e diminuem os impactos ambientais. “Dessa forma, contribui-se para a sustentabilidade ecológica do planeta e para a diminuição dos custos da produção energética”.
Ao contrário do que costuma ser divulgado pela mídia a respeito das consideradas energias limpas, nem todas podem ser classificadas como energias ecologicamente corretas. O conceito de energia inteligente não só está vinculado à baixa emissão de poluentes, mas também a um alto índice de rendimento e a poucos danos causados à sociedade de modo geral.
Os biocombustíveis podem ser exemplo. “Apesar de considerado uma energia limpa e substituir o petróleo, pode causar uma devastação ambiental com o intuito de desenvolver culturas que servem de matérias-primas, como a cana-de-açúcar. Se medidas e procedimentos adequados de prevenção, mitigação e correção de impactos não forem utilizados, esse tipo de energia pode não ser considerada 100% ‘inteligente’”, explicam.
Opções de Energia Inteligente
Atualmente várias propostas têm surgido na área de geração e utilização de energia. Algumas delas podem ser vistas no blog dos estudantes, como o protótipo de um avião movido a energia solar, projetos de melhoria na eficiência na captação de energia solar, plugs de tomadas programáveis e postes de luz sustentáveis.
Um projeto mais amplo que merece destaque é o PDE, Plano Decenal de Energia, iniciado em 2009 e com término previsto para 2018. “O PDE busca uma maior utilização de energias renováveis em detrimento de termoelétricas movidas a carvão, diesel, gás natural ou óleo combustível. Todos esses projetos visam aumentar o rendimento energético e minimizar os danos ao meio ambiente. Ou seja, buscam a sustentabilidade”.
Questão de Belo Monte
Belo Monte é uma usina hidrelétrica projetada para ser construída no Rio Xingu, no Pará. A previsão é que a usina de Belo Monte se torne a terceira maior do mundo, atrás apenas de Três Gargantas, na China, e de Itaipu, localizada na divisa entre Brasil e Paraguai.
A construção da usina, porém, gera uma divergência entre os que são a favor, e os que são contra. Os favoráveis dizem que é necessário alavancar o crescimento da economia brasileira, em contrapartida, os que são contrários alegam que um projeto desse porte deve considerar cuidadosamente a legislação ambiental em vigor e os impactos sociais causados.
Os membros do Energia Inteligente destacam: “As usinas hidrelétricas podem causar um considerável impacto em sua implantação, dependendo de diversos fatores, como as tecnologias utilizadas, concepção de projeto, medidas de prevenção e mitigação”. Eles ainda dizem que apesar de as usinas não emitirem poluentes em seu processo de geração de energia, existem outros fatores que também devem ser analisados.
Reflita: Será mesmo que uma usina desse porte deve ser construída em uma área virgem ocupada por nativos?

Advertisements

Lezel ur respont

Fill in your details below or click an icon to log in:

Logo WordPress.com

Emaoc'h oc'h ober un evezhiadenn gant ho kont WordPress.com Log Out /  Kemmañ )

Google photo

Emaoc'h oc'h ober un evezhiadenn gant ho kont Google Log Out /  Kemmañ )

Skeudenn Twitter

Emaoc'h oc'h ober un evezhiadenn gant ho kont Twitter Log Out /  Kemmañ )

Luc'hskeudenn Facebook

Emaoc'h oc'h ober un evezhiadenn gant ho kont Facebook Log Out /  Kemmañ )

War gevreañ ouzh %s