Brasil bem em energias limpas

Da Agência Ambiente Energia – O relatório  Who”s Winning the Clean Energy Race? (Quem está vencendo a corrida pela energia limpa?), divulgado pela ONG norte-americana Pew Charitable Trusts, coloca o Brasil na sexta posição no ranking das energias limpas. Segundo o estudo, o país subiu uma posição em 2010, tendo recebido US$ 7,6 bilhões e gerado cerca de 14 GW em renováveis. Dos investimentos, 40% foram destinados para os biocombustíveis, 31% para energia eólica e 28% para outras fontes. União Europeia, China, Alemanha, Estados Unidos estão na frente desta corrida.

De acordo com o relatório, o Brasil também ocupa a sexta posição na previsão de crescimento nos próximos cinco anos. Entre as energias limpas no país, se destacam a produção de etanol com 36 bilhões de litros, a geração elétrica com biomassa, 8.000 MW, e as pequenas centrais hidroelétricas, 5.000 MW. O documento aponta com Lenn pelloc’h

Célula solar de amplo espectro captura luz visível e infravermelha

Redação do Site Inovação Tecnológica – 28/06/2011

Célula solar de pontos quânticos

Pesquisadores canadenses criaram um novo tipo de célula solar que é perfeita para a fabricação de revestimentos de baixo custo que convertem os raios do sol em eletricidade.

Esses revestimentos poderiam ser aplicados a qualquer superfície, principalmente em edifícios, mas também em carros, aparelhos eletrônicos e até roupas.

Lenn pelloc’h

Rádio com transístor de grafeno salta para os 10 GHz

Nanoguia

Em 2010, uma equipe da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, construiu o transístor de grafeno mais rápido do mundo.

O processo permite a fabricação em série dos transistores de grafeno

Para isso, eles desenvolveram um novo processo de fabricação que usa um nanofio como guia para o alinhamento das “pernas” do transístor.

Agora eles demonstraram que o processo é escalável, ou seja, pode ser ampliado para a fabricação em série desses transistores de grafeno, abrindo uma porta importante para que eles possam sair dos laboratórios e se encaminhar para as fábricas.

Transístor de 50 GHz

A equipe usou uma abordagem na qual os nanofios são posicionados sobre uma grande área de grafeno criada por deposição de vapor, em vez dos flocos de grafeno descascados de uma superfície de carbono.

Isso permitiu usar uma pastilha de vidro como substrato para os transistores, produzindo em série transistores que operam com frequências de corte de 50 GHz.

Lenn pelloc’h

Ruas e túneis de SP ganharão iluminação de LED

A Rua Maria Antônia – que abriga o Centro Universitário Maria Antonia, da Universidade de São Paulo (USP), e a Universidade Presbiteriana Mackenzie – e a Praça Vilaboim, repleta de restaurantes na região de Higienópolis, ganharão iluminação pública de LED em 60 dias. Até o próximo ano, mais 16 túneis e passagens devem ser iluminados com LED na capital paulista.

Atualmente, o Ayrton Senna é o único túnel a usar essa iluminação mais sustentável. A cidade já tem as Ruas do Arouche, Amauri e Avanhandava com LED. Em maio, foi a vez de o Parque do Ibirapuera inaugurar sua nova e mais econômica iluminação. Foram colocados 200 pontos a mais de luz no parque – e, mesmo assim, há uma economia na conta de energia de 20%. Lenn pelloc’h

Com mais 11 projetos, Gestamp pode dobrar capacidade de geração eólica

Crédito: Divulgação

Acompanhando a expansão da energia eólica no Brasil, a Gestamp Wind pode dobrar sua capacidade de geração no país já nos próximos leilões de energia de reserva e A-3, marcados pelo governo para acontecer ainda neste semestre. Atualmente com oito empreendimentos eólicos – sendo um em operação e outros sete em andamento – que somam 190MW, a companhia tem mais 260MW cobiçando a habilitação no certame organizado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Lenn pelloc’h

É o fim do mercado de carbono?

São Paulo – Ganhar muito dinheiro com ar. É possível? Entre os anos de 2006 e 2008, muitas empresas do Brasil e de outros países emergentes estavam convictas de que sim.

E tinham razões para isso. Elas estavam faturando alguns milhões de dólares com a venda de créditos de carbono do Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL), da ONU, uma das peças-chave do Protocolo de Kyoto — tratado assinado em 1997 que determinou pela primeira vez limites para as emissões de gases causadores do efeito estufa nos países ricos. Lenn pelloc’h

Empresa cria acesso à internet através da luz

A chamada “internet por luz” é ideal para distâncias menores e chega a transmitir dados com velocidades de até 3 Mbps

Uma empresa dos Estados Unidos desenvolveu uma tecnologia para que computadores acessem a internet utilizando um sistema de iluminação para fornecer a conexão sem fio.

O sistema foi criado para servir de opção às redes wireless que utilizam ondas de rádio para se propagar, desafogando assim as frequências que são utilizadas por diversos aparelhos como celulares, televisão, entre outros.

Chamado de LVX (“Luz” em latim), o sistema, criado por John Pederson, permite transmitir informações através de pulsações luminosas, que são captadas por um sensor conectado ao computador.

Lenn pelloc’h

Pipa submarina pode ser solução em energia

São Paulo – O projeto ainda engatinha, mas tem potencial para resolver o problema energético em algumas regiões do globo.

Desenvolvidas pela jovem empresa sueca Minesto (fundada em 2007 como subsidiária do Saab Group), as pipas submarinas aproveitariam as correntes marinhas para gerar energia limpa, sem fazer barulho e sem causar danos ao ecossistema terrestre. Lenn pelloc’h

Onde eletrônica, spintrônica e computação quântica se encontram

Redação do Site Inovação Tecnológica – 21/06/2011

Da miniaturização à automontagem

A miniaturização dos componentes eletrônicos está chegando a um nível que está se tornando difícil construir ferramentas para fabricá-los.

Como essa tendência não mostra sinais de reversão, o problema seguirá na contramão das dimensões dos componentes: quanto menores os componentes, maiores serão as dificuldades.

É por isto que os cientistas estão apostando na chamada automontagem: processos por meio dos quais os próprios componentes constroem a si próprios por meio de reações moleculares.

Lenn pelloc’h

Refrigeração térmica transforma calor em frio ou em eletricidade

Este equipamento, com jeitão de um aparelho de ar-condicionado, é um passo importante para resolver um dos maiores problemas energéticos da atualidade: o desperdício.

O novo aparelho conseguiu transformar 80 por cento de cada quilowatt-hora de calor desperdiçado em um quilowatt de capacidade de resfriamento

Calor desperdiçado

Todos os equipamentos – de computadores e motores elétricos até os motores a combustão dos automóveis – usam apenas uma parcela pequena da energia que consomem.

Estima-se que nada menos do que 50% da energia produzida pelos carros, fábricas e centrais elétricas perca-se na forma de calor – nos motores a combustão dos carros, o desperdício pode chegar facilmente aos 80%.

Os engenheiros da Universidade Estadual do Oregon, nos Estados Unidos, estão usando uma nova abordagem para capturar e usar o calor desperdiçado nos escapamentos dos carros e caminhões, dos geradores a diesel, das usinas termoelétricas e de uma infinidade de outras fontes.

Lenn pelloc’h