Tesouro venderá créditos da usina de Itaipu ao BNDES

Essa operação permitirá ao governo reduzir a conta de luz para os consumidores residenciais e para a indústria em uma média de 20,2% a partir de 2013

Usina de Itaipu: o BNDES poderá pagar os créditos com títulos da dívida pública mobiliária federal ou ações de sociedades anônimas

Brasília – Despacho do ministro da Fazenda, Guido Mantega, autoriza a venda de créditos detidos pelo Tesouro referentes à usina hidrelétrica de Itaipu para o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Lenn pelloc’h

Sistema elétrico deve receber cerca de 10 mil megawatts no próximo ano.

torreenergiaAs perspectivas do setor elétrico brasileiro para 2013 são muito boas, segundo assegurou Maurício Tolmasquim, presidente da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), vinculada ao Ministério de Minas e Energia.

Conforme o dirigente, devem entrar no sistema elétrico nacional, durante o período, cerca de 10 mil megawatts (MW), englobando usinas hidrelétricas, eólicas (dos ventos) e térmicas, já leiloadas. “Vai ser um ano muito bom”.

No início de 2013, a EPE pretende fazer dois leilões de energia nova para contratação antecipada de energia, visando a garantir o atendimento da demanda para fornecimento entre três e cinco anos à frente, denominados, respectivamente, leilões A-3 e A-5. A empresa também estuda fazer, eventualmente, um leilão de reserva.

Lenn pelloc’h

Lâmpadas incandescentes viram história na União Europeia

As lâmpadas incandescentes, criadas no fim do século XIX, vão passar para a história na União Europeia (UE) em 31 de dezembro, data em que devem ser totalmente retiradas das vendas as lâmpadas de filamento, substituídas progressivamente há alguns anos por outras de menor consumo.

Lenn pelloc’h

Novo governo japonês está disposto a utilizar reatores nucleares

usina-20121227103014Tóquio – O novo ministro japonês da Indústria, Toshimitsu Motegi, revelou nesta quinta-feira que o governo está disposto a retomar a operação dos reatores atômicos considerados seguros pela Autoridade Independente de Regulamentação Nuclear.

“Os reatores não terão as atividades retomadas enquanto a segurança não for assegurada pela autoridade de regulamentação, com base nos conhecimentos científicos”, disse Motegi. Lenn pelloc’h

Racionar luz no Brasil é ridículo, diz Dilma

 A presidente Dilma Rousseff descartou nesta quinta-feira que o Brasil sofra crise energética, apesar dos blecautes que vem acontecendo recentemente em diversos estados do país.

“Eu acho ridículo dizer que o Brasil corre risco de racionamento. Ridículo”, disse Dilma, em encontro com jornalistas no Palácio do Planalto.

Ao conceder entrevista, a presidente garantiu que o investimento em infraestrutura será uma “obsessão” para seu Governo em 2013, especialmente, no setor elétrico, para blindar o sistema contra novos erros. “Estamos fazendo o possível e é meu compromisso, junto com os responsáveis do setor elétrico, superar essas interrupções”.  Lenn pelloc’h

Brasileiros desenvolvem sensores para gases maléficos à saúde

010165121226-nanoparticulas-sensores

Uma parceria entre o Instituto de Química da Universidade Estadual Paulista (Unesp), em Araraquara, e o Departamento de Ciências de Materiais e Engenharia do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) está dando os primeiros resultados na área da nanotecnologia do cheiros. O principal objetivo do acordo entre essas instituições é o desenvolvimento de sensores conhecidos como “narizes eletrônicos”.

Dois materiais estão sendo usados na pesquisa,  o óxido de estanho e o óxido de cobre, materiais semicondutores de alta sensibilidade e grande seletividade, permitindo seu uso para o monitoramento ambiental e industrial.

O trabalho de sintetizar esses materiais e preparar amostras está a cargo dos pesquisadores da UNESP sob a coordenação do professor José Arana Varela. Depois dessas etapas, as análises são feitas por pesquisadores do Departamento de Ciências de Materiais e Engenharia do MIT, sob coordenação do professor Harry Tuller.

Lenn pelloc’h

Fio de metal líquido estica oito vezes sem perder condutividade

O tubo de polímero é preenchido com metal líquido, mesclando elasticidade e condutividade.

O tubo de polímero é preenchido com metal líquido, mesclando elasticidade e condutividade.

Condutores elásticos

Pesquisadores criaram fios condutores elásticos – muito elásticos.

O material pode ser esticado até oito vezes o seu tamanho original, sem perder a capacidade de conduzir eletricidade.

Já houve várias tentativas de criar condutores elétricos de alta elasticidade, geralmente envolvendo a criação de um compósito que incorpora partículas de metais em um polímero.

Lenn pelloc’h