Fábricas vegetais sustentáveis erguem-se nos arredores de Fukushima

010125130326-domos-energia  O ex-diretor da Tepco, Eiju Hangai, que havia deixado a empresa meses antes dos     desastres de Fukushima, acaba de inaugurar em Minamisoma, a 25 km da zona de  exclusão nuclear, o Fukushima Recovery Solar-Agri Park.

A estrutura trata-se de grandes domos infláveis, construídos entre milhares de painéis solares, formando um projeto de agricultura sustentável totalmente alimentada por energia solar.

Segundo Hangai, ele não poderia deixar de sentir responsabilidade pelo desastre    nuclear que destruiu comunidades inteiras.   Os domos são chamados  de “fábricas vegetais”, onde os agricultores afetados pelo desastre nuclear poderão recomeçar sua vida. O parque servirá também como escola, onde as crianças terão aulas sobre a importância do cultivo sustentável e das energias renováveis

A expectativa é que os domos iniciais produzam 64 toneladas de verduras anualmente por meio da técnica de hidroponia. Essas verduras ficarão isoladas do meio ambiente para não haver risco de contaminação radioativa pelo ar ou pela chuva.

A produção desses alimentos já faz parte de um contrato para sua venda integral à redes de supermercados.

Fábricas vegetais sustentáveis erguem-se nas sombras de Fukushima

Em relação  aos painéis solares do parque, eles produzirão um excedente de eletricidade que será vendido para a concessionária local.

Grandes empresas, como a Toshiba e a Mitsubishi, e fundos governamentais ajudaram a financiar o projeto.

 

 

FONTE: Inovação Tecnológicalogopet

Lezel ur respont

Fill in your details below or click an icon to log in:

Logo WordPress.com

Emaoc'h oc'h ober un evezhiadenn gant ho kont WordPress.com Log Out /  Kemmañ )

Google photo

Emaoc'h oc'h ober un evezhiadenn gant ho kont Google Log Out /  Kemmañ )

Skeudenn Twitter

Emaoc'h oc'h ober un evezhiadenn gant ho kont Twitter Log Out /  Kemmañ )

Luc'hskeudenn Facebook

Emaoc'h oc'h ober un evezhiadenn gant ho kont Facebook Log Out /  Kemmañ )

War gevreañ ouzh %s