Fusão nuclear a laser está a um passo de criar miniestrela

A força conjunta dos 192 lasers dispara 1,8 megajoule de energia e 500 terawatts de potência.[Imagem: Damien Jemison/LLNL]

Motor não dá partida

Imagine girar a chave do seu carro em uma manhã fria – o motor gira, gira, mas não pega.

É mais ou menos isso o que cientistas do laboratório NIF (National Ignition Facility), nos Estados Unidos, afirmam estar acontecendo com seu projeto de criar uma reação de fusão nuclear autossustentada.

Lenn pelloc’h

Advertisements

P&D da indústria eólica atrai investimentos de R$250 milhões

3299Publicada em fevereiro, a Chamada de Projeto de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) Estratégico nº 017/2013 “Desenvolvimento de Tecnologia Nacional de Geração Eólica” recebeu ao todo cinco propostas, com investimento na ordem de R$250 milhões, segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). As empresas que apresentaram propostas foram a Celesc, Chesf, com dois projetos, Queiroz Galvão e Tractebel.

Lenn pelloc’h

Instalações solares devem ultrapassar eólicas, pela primeira vez, em 2013

2794A adição de capacidade instalada fotovoltaica deverá superar a eólica pela primeira vez, em âmbito global, aponta a Bloomberg New Energy Finance (BNEF). A previsão é 36,7GW de novas instalações fotovoltaicas ante 35,5GW eólicos – sendo 33,8GW onshore e 1,7GW offshore.

Em 2012, a fonte eólica adicionou 46,66GW ante 30,5GW fotovoltaicos – montantes recordes, em ambos os casos. Mas em 2013, a retração de dois importantes mercados eólicos, Estados Unidos e China, abriu caminho para um rápido crescimento do mercado fotovoltaico.

Lenn pelloc’h

Bairro solar na Alemanha produz quatro vezes mais energia do que consome

Die Solarsiedlung von Westen

O condomínio é capaz de produzir quatro vezes mais energia do que consome.

O bairro solar Schlierberg, em Friburgo, Alemanha, é capaz de produzir quatro vezes mais energia do que consome, provando que uma construção ecológica pode ser muito lucrativa.

O condomínio é autossuficiente em energia e atinge isso através do seu projeto de energia solar, que utiliza painéis fotovoltaicos dispostos na direção correta. Parece uma estratégia simples mas, geralmente, os projetistas pensam nas instalações solares tardiamente, e dessa forma os painéis perdem parte de sua eficiência.

A vila, projetada pelo arquiteto alemão Rolf Disch, enfatiza a construção de casas e vilas que planejam as instalações solares desde o início do projeto, incorporando inteligentemente uma série de grandes painéis solares sobre os telhados. Os edifícios também foram construídos dentro das normas de arquitetura passiva, o que o permite produzir quatro vezes a quantidade de energia que consome. Lenn pelloc’h

Engenheiros de Stanford desenvolvem computador microscópico

nanocomputadorstanforddiv

Wafer contém minúsculos computadores usando nanotubos de carbono, um material que poderia levar a processadores menores e muito mais eficientes no consumo de energia

Engenheiros americanos anunciaram na quarta-feira a produção do primeiro computador feito completamente de microscópicos “nanotubos” de carbono, em um grande avanço na busca por dispositivos eletrônicos cada vez mais rápidos e menores.

Embora apenas execute funções básicas com velocidade comparável a de um computador dos anos 1950, a minúscula máquina foi saudada como um novo paradigma na busca por uma alternativa aos transistores de silício, que controlam o fluxo de eletricidade em microchips de computador. Lenn pelloc’h

Suíça lidera ranking mundial de eficiência energética

Usina nuclear de Leibstadt, localizada no norte da Suíça

Usina nuclear de Leibstadt, localizada no norte da Suíça

Suíça e vários países da Europa lideram o ranking mundial de eficiência energética, acesso aos recursos naturais e sustentabilidade ambiental, elaborado pelo Conselho Mundial de Energia (WEC, na sigla em inglês).

Suíça, Dinamarca, Suécia, Reino Unido e Espanha são os únicos cinco países que receberam a nota AAA, segundo o relatório do WEC, uma organização não governamental com sede em Londres, dedicada à questão energética por quase um século.

Os países avaliados foram classificados com letras por seu desempenho em três categorias: como conseguem seu abastecimento de energia, o quão acessível a energia é para a população e quanto de sua energia provém de fontes renováveis de baixa emissão de CO2.

O país latino-americano mais bem colocado foi a Costa Rica (ABB, 21º na lista), e o pior, a Nicarágua (DDD, 113º). O Brasil, que obteve a nota ABC, ficou na 34ª posição, atrás da Colômbia (AAC, 24º) e da Argentina (ABB, 26º).

Os Estados Unidos, que ocuparam o 15º lugar, obtiveram dois A por segurança e abastecimento de energia, mas C em termos de respeito ao meio ambiente, enquanto a China, com ADD, situou-se na 78ª posição, falhando no cuidado com o meio ambiente e no acesso à energia para todos.

Lenn pelloc’h

Impressão 3D: Fábrica doméstica já é economicamente viável

Depois da computação pessoal, agora chegou a vez da "produção pessoal".

Depois da computação pessoal, agora chegou a vez da “produção pessoal”.

Fábricas domésticas

No passado, um executivo de uma grande empresa da área previu que haveria mercado para 10 computadores em todo o mundo.

Bem mais tarde, após o lançamento dos computadores pessoais, um colega seu de outra empresa afirmou que não via razões para que houvesse um computador em cada residência.

Com base nessas lições, é melhor dar mais atenção à previsão de que logo cada pessoa poderá ter sua própria “fábrica doméstica”, na forma de uma impressora 3D. Lenn pelloc’h