Primeiro complexo híbrido de energias solar e eólica do Brasil

size_590_a9

Projeto terá 26,4 megawatts (MW) de potência instalada, sendo 21,6 MW de eólica e 4,8 MWpicos de energia solar fotovoltaica

 

Renova Energia, empresa de geração de energia renovável do grupo Cemig, irá construir o primeiro complexo híbrido de energias solar e eólica do Brasil com energia que será destinada ao mercado livre.

O projeto, a ser localizado na região de Caetité, na Bahia, terá 26,4 megawatts (MW) de potência instalada, sendo 21,6 MW de eólica e 4,8 MWpicos de energia solar fotovoltaica, com capacidade de geração de 12 MW médios, energia equivalente ao consumo de uma cidade com 130 mil pessoas.

As obras terão início ainda neste ano e a duração prevista é de 12 meses para o parque solar e 18 meses para o complexo eólico. A Renova conseguiu financiamento de até 108 milhões de reais Lenn pelloc’h

Pequena Central Hidrelétrica é inaugurada em Monte Negro, RO

Usina tem capacidade de gerar 17 megawatts e atender 35 mil habitantes. Unidade aproveita recursos hídricos do Rio Jamari, afluente do Rio Madeira.

PCH Santa Cruz tem três turbinas com potência de 17 megawatts

Foi inaugurada nesta quinta-feira (30), a Pequena Central Hidrelétrica (PCH) Santa Cruz construída no Rio Jamari, em Monte Negro (RO), município distante 250 quilômetros de Porto Velho. A unidade tem capacidade de gerar 17 megawatts de potência, através de três turbinas. A energia é suficiente para atender 35 mil habitantes, segundo os responsáveis pelo empreendimento. A PCH faz parte do Complexo Hidrelétrico Jamari que abrange mais duas unidades – a Jamari e a Canaã – que devem ser inauguradas ainda este ano. As obras fazem parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) do governo federal.

A PCH Santa Cruz recebeu investimentos de cerca de R$ 100 milhões. Ela aproveita os recursos hídricos do rio Jamari, afluente do Rio Madeira. O prefeito de Monte Negro, Jair Miotto Junior, ressalta que o município tem problemas com quedas de energia, e que a instalação da PCH irá atrair investimentos para a localidade.

Lenn pelloc’h

Empréstimo de R$ 11,2 bilhões para pagar térmicas acaba em junho

luz

 

 

 

 

 

 

 

Previsão inicial do governo era que valor duraria até dezembro. Novo empréstimo pode ser tomado; conta será paga pelos consumidores.

 

Previsto inicialmente para durar até dezembro, o empréstimo bancário de R$ 11,2 bilhões contratado a pedido do governo para pagar o uso mais intenso das térmicas e a compra, pelas distribuidoras, de energia no mercado à vista, será totalmente utilizado até junho.

A informação foi confirmada ao G1 pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), entidade escolhida pelo governo para intermediar a operação financeira. A regra que permitiu o empréstimo prevê a possibilidade de tomar empréstimo de valores adicionais caso os R$ 11,2 bilhões não fossem suficientes. Entretanto, ainda não há definição se isso será feito.
Esse empréstimo será repassado às contas de luz a partir de 2015. Portanto, será pago pelos consumidores brasileiros.

Lenn pelloc’h

Casa feita em impressora 3D custa a metade de uma comum

 

Casa feita em impressora 3D pela Winsun: material usado para construir as paredes é reciclado de construções antigas

Casa feita em impressora 3D pela Winsun: material usado para construir as paredes é reciclado de construções antigas

Uma impressora 3D que imprime peças em plástico não é mais uma novidade. Hoje todos os holofotes estão apontados para as impressoras que conseguem imprimir comida, órgãos e… casas!

Parece que não há nada no mundo que não possa ser feito no modelo “camada por camada”.

Um projeto de casa impressa em 3D foi feito em Xangai, na China, pela Winsun. A construtora chinesa mostrou como uma impressora de 6,7 metros de altura — que custa 5 mil dólares — pode produzir paredes inteiras em poucos minutos. Lenn pelloc’h

Níveis de gás carbônico atingem marco histórico no hemisfério norte

“O tempo está acabando”, disse o secretário-geral da OMM, Michel Jarraud, em comunicado

Governos de 200 países firmaram acordo para reduzir emissões DIMITAR DILKOFF / AFP

GENEBRA

(Reuters) – Os níveis de dióxi

do de carbono por todo hemisfério norte atingiram em abril a marca de 400 partes por milhão (ppm) pela primeira vez na história da humanidade, chegando a um limiar ameaçador para as mudanças climáticas, disse nesta segunda-feira a Organização Meteorológica Mundial (OMM) nesta segunda-feira.

Lenn pelloc’h

Pesquisa da Aneel revela satisfação de 98% entre microgeradores

aneel-pesquisa-6-2No dia 17 de abril de 2012, a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) aprovou a resolução 482/2012 com o objetivo de reduzir barreiras para instalação de geração distribuída de pequeno porte. A resolução criou o Sistema de Compensação de Energia, que permite às pessoas instalarem geradores em sua unidade consumidora e injetar energia na rede em troca de créditos. A regulamentação é válida para as fontes incentivadas de energia (hídrica, solar, biomassa, eólica e cogeração qualificada).

Agora, pouco mais de dois anos após a aprovação da resolução, a ANEEL apresentou os números dessa iniciativa, assim como uma pesquisa de opinião (veja gráficos ao longo desta reportagem) realizada com os consumidores que instalaram sistemas microgeradoras em suas propriedades. Lenn pelloc’h

Construção de Belo Monte alcançou 50%, diz Norte Energia

size_590_imagens-das-obras-de-belo-monte-feitas-pelo-greenpeace

O projeto de construção da usina Belo Monte, no Pará, já alcançou 50% de avanço, revelou nesta terça-feira, 20, o diretor presidente da Norte Energia, Duilio Diniz Figueiredo.

 

Respeitadas as projeções atuais, as primeiras máquinas do sítio Pimentel devem entrar em operação em 2015. No ano seguinte a primeira máquina da usina propriamente dita deve entrar em atividade.

“Estamos trabalhando para entrar com o reservatório e uma ou duas máquinas no Sítio Pimentel em 2015. Em março de 2016 entraremos com a usina, uma máquina”, destacou o executivo, que participou na manhã de hoje

Lenn pelloc’h

Casca de eucalipto pode ser usada na produção de etanol

Considerando a indústria de papel e celulose já consolidada no país, a notícia divulgada ontem pela agência de notícias da USP abre oportunidade para o emprego de uma nova matéria-prima, abundante e de potencial até então ignorado, na fabricação de etanol: as cascas de eucalipto descartadas no processo de fabricação de papel e celulose.

A conclusão de uma tese de doutorado desenvolvida na Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq), da Universidade de São Paulo em Piracicaba, apoiada por indústrias do setor, comprovou que uma tonelada de resíduo gera 200 quilos de açúcares, que por sua vez permitem produzir 100 litros de etanol. Se for aproveitado o açúcar presente na estrutura das cascas, esse volume pode dobrar.

Lenn pelloc’h

Nível do reservatório de Furnas em Minas Gerais está baixo

furnas 2Por causa da estiagem, o reservatório da hidrelétrica está com menos de 30% de volume útil. No mesmo período em 2013, ultrapassava os 70%.

 

O nível da água do reservatório da usina hidrelétrica de Furnas, no sul de Minas Gerais, está mais baixo, por causa da estiagem.

Pela barragem desce apenas um fio de água. O reservatório da hidrelétrica de Furnas está com menos de 30% de volume útil. No mesmo período no ano passado ultrapassava os 70%.

É o nível mais crítico para um mês de maio dos últimos 13 anos. O lago está pelo menos dez metros mais raso do que o normal para essa época. É possível ver isso através das réguas instaladas nas margens do reservatório. A água deveria cobrir tudo e alcançar a última marcação.

O nível da água está tão baixo no lago que as ruínas da igreja

Lenn pelloc’h