Automação e Robótica

Automatização dos Procedimentos Médicos

auto medicoCom o constante avanço da tecnologia e crescente aumento da sua necessidade no dia-a -dia, os estudos na área de automação tem se tornado cada vez mais importantes, e é dessa forma que a automação industrial vem, aos poucos, sendo incorporada na área médica. Entretanto, esse processo é recente, e o ambiente hospitalar, tanto público, quanto privado, ainda é pouco automatizado. Por isso, estão surgindo pesquisas cada vez mais aprofundadas em áreas onde a automação pode ser aplicada, essas áreas seriam a criação de biossensores e biodispositivos, o desenvolvimento de arquiteturas de redes que transfiram sinais biomédicos, criação de tecnologias que otimizem os sistemas hospitalares, entre outras.

A automatização dos procedimentos médicos bem como automação hospitalar traz consigo vários benefícios, dentre eles podemos citar a maior exatidão no cálculo da conta dos pacientes, que a princípio não parece tão relevante, mas garante um grande aumento de eficiência e redução de tempo e de possíveis erros. Um aumento da segurança do paciente já que praticamente instigue a possibilidade de erro de um profissional ao indicar um medicamento ou fazer uma cirurgia. A Maior segurança também da equipe médica, isso porque a automação leva a um maior controle dos prontuários dos pacientes. Também a diminuição de gastos com remédios, isso porque a automatização das farmácias possibilita maior controle do estoque de medicamentos vencidos ou possivelmente desviados.

Além desses benefícios é possível citar vários outros que viriam como consequência destes, e nem é possível colocar em questão se há realmente uma vantagem quando se trata de custo/benefício, a redução dos gastos fica bem clara. Muito dinheiro está sendo aplicado no desenvolvimento dessas tecnologias que vão tomando conta do setor, o que nos faz pensar como vai ser o futuro. A automação vai tomar conta dos hospitais até que a medicina se reduza a máquinas? No caso do Brasil, onde temos um governo que se responsabiliza pela saúde, mas que passa por dificuldades nessa área e precisa claramente de reformas, sendo marcado pela grande diferença entre o sistema público e privado, somos levados a nos perguntar se a tecnologia não aumenta ainda mais o abismo que existe entre quem tem e quem não tem condições financeiras de arcar com os custos.  Podemos ir até mais longe: Será que vamos ver médicos perdendo seus empregos para robôs? Até que ponto todas essas mudanças podem nos levar?

0 thoughts on “Automação e Robótica

  1. GRUPO 4 – A favor

    Nós do grupo 4 votamos a favor da Automação Residencial pela área estar em contato direto com o conforto, segurança e intimidade de nossos lares, uma aliada e facilitadora para as tarefas do dia-a-dia. Temos na automação residencial a realização do futuro que criamos em nossas infâncias e fizeram parte de toda nossa história.

  2. GRUPO 2 – CONTRA – Depois de um debate entre os integrantes do grupo, foi unânime que gostaríamos de debater sobre o tema: “Automatização dos Procedimentos Médicos: o Futuro? “. Uma vez que este é um tema menos discutido no dia-a-dia! Sendo assim, ao explorar este tema através de um debate sobre seus pontos positivos e negativos iremos conhecer mais acerca do assunto! Além disso é um tema com mais argumentos contra e a favor, favorecendo assim ambas as equipes! A Automação Residencial é um tema discutido há mais tempo, além de estar mais presente nas mídias e redes sociais! Ao contrário da Automação Médica! Ainda existe o fato de este tema estar ligado não apenas à questões tecnológicas, mas também culturais, religiosas, sociais, ou seja, o tema engloba não apenas a nossa área, mas um conjunto de temas onde será possível integrar varias áreas do conhecimento.
    Como a proposta do projeto é integrar o calouro com as notícias no mundo da energia com enfoque na habilitação escolhida e auxiliar no aprendizado, acreditamos que este é o mais indicado neste caso! Vai ser possível agregar novos conhecimentos em diversas áreas!

  3. Grupo 3-Contra

    “Automatização dos Procedimentos Médicos:o Futuro?”

    Nosso grupo resolveu escolher esse tema,pois,como a maioria de nós somos a favor,seria interessante pesquisarmos para saber quais os pontos negativos com a automação na medicina e desenvolver uma melhor opinião.A automatização tem suas vantagens,mas como todos os temas tem a parte contra.Como a radiação das câmaras de bronzeamento é tão prejudicial quanto o sol e máquinas substituindo o homem.
    Com essa substituição vamos colocar nossas vidas nas mãos das máquinas, e se der algum problema com ela enquanto nós precisamos delas!?!? As máquinas são muitos úteis,mas a qualidade dos médicos vem somente caindo,pois,estão muito dependentes delas, se você vai no medico hoje em dia em vez dele te olhar ele já manda você fazer um monte de exames que algumas vezes acabam sendo desnecessários.
    A máquina jamais substituirá o ser humano porque ela não age por si só ela precisa do ser humano pra comanda-la,ela apenas agiliza o processo mais não tem humanização.
    Claro que com a invenção de novos equipamentos que ajudam o homem é benéfico,mas temos que pensar até onde vamos chegar.

  4. GRUPO 1- A FAVOR
    Após as devidas pesquisas e diálogos internos nosso grupo está optando pelo tema
    “Automatização dos Procedimentos Médicos: o Futuro? “. Decidimos optar por este tema pois consideramos este um assunto de maior pluralidade, pois suas vantagens e desvantagens afetam uma maior quantidade de pessoas (pacientes, equipe médica, gestores dos hospitais…) ao contrário da Automação Residencial que de forma geral acaba interferindo apenas nos moradores de uma residência ou de uma pequena área, a automação hospitalar interfere principalmente no maior bem que um ser humano pode ter sua saúde, sua vida, isto faz com que este se torne um assunto muito mais sério e delicado, afinal a cada tema e argumento que for levantado estaremos ideologicamente interferindo na manutenção da vida de um individuo. Também levamos em consideração o fato deste assunto muitas vezes não se apresentar corriqueiramente em nosso dia, diferente de algumas áreas da automação residencial que para algumas pessoas já é algo presente no dia a dia mesmo que seja em uma escala reduzida. Visamos com este tema aprimorar nossos conhecimentos a respeito deste ramo da automação e uma vez o tendo dominado defender assiduamente o seu uso caso este seja o tema escolhido, afinal verdadeiramente nós somos totalmente a favor de sua aplicação. Concluindo o nosso voto é para o tema “Automatização dos Procedimentos Médicos: o Futuro? “ e com este esperamos criar um diálogo produtivo com os demais grupos no qual possamos chegar a conclusões concretas que aprimorem o conhecimento de todos sobre este interessante tema.

  5. GRUPO 2 – CONTRA

    Reconhecemos que a Automação em geral, apresenta inúmeras vantagens para o ser humano. Mas, é importante ressaltar que, no campo da automação dos procedimentos médicos não apenas a variável benefício deve ser levada em conta, pois, muitas vezes uma pequena falha pode gerar danos que não podem ser supridos com as vantagens geradas pelo sistema em geral. Tais erros, se não forem previstos, podem fazer com que a intervenção do homem não seja permitida, levando a erros e outras consequências piores.

  6. Grupo 4 – A favor – Debate sobre Automatização Dos procedimentos Médicos: o Futuro?

    http://g1.globo.com/fantastico/videos/t/edicoes/v/cientista-acredita-que-seres-humanos-poderao-viver-mais-de-mil-anos/2329991/.

    O vídeo acima é de uma matéria exibida no Fantástico no dia 06/01/2013, e aborda completamente o assunto supra mencionado, mostrando algumas pesquisas realizadas por cientistas japoneses. Estes trabalhos envolvem projetos com robôs microscópicos para futuramente atuarem dentro do corpo humano prevenindo e curando doenças, atuando como “plaquetas” e “reparadores” de orgãos, proporcionado uma vida mais longa e com um maior bem estar.Além do mais, acreditamos que em um futuro não muito distante, essa realidade, esteja mais presente, aumentando estásticas como expectativa de vida, prevenção de doenças, entre outros.Esse motivo já é o suficiente, porém existem outros nesse vídeo.

    ..

    • Mas essa não será uma realidade para toda a população, para fazer esses robôs microscópicos gasta-se muito dinheiro e isso não atenderia toda a população somente a população mais rica q não e a maioria. Fora que se um robô desses estragar dentro de um ser humano oque aconteceria!?!?

  7. GRUPO 3 – CONTRA

    Hoje em dia na medicina são usados alguns robôs para auxilio dos médicos, mas eles não trazem somente vantagens, eles trazem algumas desvantagens pois seu custo é caro, peças são caras, geralmente os planos de saude não cobrem, não oferece sensação tatil para o médico, se for um tumor de facil acesso, não traz nenhuma vantagem e em tumores que atingem os ossos o robô não tem força suficiente para cortá-los, e acaba atrapalhando em vez de ajudar. E com o constante uso de robôs na medicina o médico acaba ficando dependente do robô para fazer uma operação por exemplo, e se o robô quebrar e tiver q fazer uma operação de urgencia!?!? Sem experiência sem o robô o médico estará despreparado para faze-lá.

  8. O argumento de que somente a população mais rica teria acesso definitivamente não se aplica a essa área. Pois vivemos em um mundo cada vez mais tecnológico, não temos como deter este avanço. E sim, as novas invenções têm um custo mais elevado, mas com o tempo, quanto mais pesquisa e inovação os preços caem.Imaginem só se a idéia da eletricidade tivesse sido abandonada com um pensamento como este de custos altos e quem poderia utiliza-la? Precisamos conhecer, pesquisar, criar e testar; só depois tornar algo de massa.Além disso são feitos de polimeros e seu custo é muito baixo.
    Em relação a segurança mencionada, isso não é um problema. Pois uma siderúrgica tem seus riscos, uma operação médica tambem os tem. Em tudo há riscos e nada é aplicado sem os devidos testes e procedimentos, principalmente quando envolve a vida humana.E ainda que algum deles dê problema, este risco já está sendo levado em conta pelos cientistas: se surgir um defeito em algum, os outros o enxergam como uma ameaça e o destroem.

  9. Grupo 4 – A favor
    Outro benefício da automatização dos procedimentos médicos está no uso de equipamentos robóticos como auxiliares na realização de cirurgias complexas e demasiadamente longas. Há ganhos na precisão, no tempo da cirurgia, na segurança do paciente que sofre menores incisões (os cortes e aberturas no corpo humano), o que também promove uma menor exposição à infecções, uma recuperação pós operatória mais rápida, ou seja, menos tempo de hospedagem do paciente e gastos reduzidos.

    Além disso, há ainda a questão do uso de sensores para monitorar nossa saúde constantemente e em tempo real informando diretamente médicos e o próprio paciente durante suas rotinas diárias. Não há o desgaste dos exames, que envolvem questões nem sempre viáveis como o deslocamento e o tempo até os resultados. Um banho de banheira ou a utilização de um sanitário, podem salvar a vida de um paciente uma vez que afiram sua pressão ou detectem alterações na urina que indiquem um cancer de prostata precocemente e sem sair do conforto e segurança de sua casa.

  10. GRUPO 2 – CONTRA

    Estamos cientes de que a automação médica traz benefícios, mas onde fica o médico em um modelo desenvolvido dos atuais sistemas de automação? Se começarmos a substituir médicos por máquinas, não haverá necessidade uma demanda tão grande de profissionais nessa área como ocorre nos dias atuais, com isso os índices de desemprego serão muito maiores. Com o aumento do desemprego, o capital circulando no bolso da maior parte da população diminui ao mesmo tempo em que aumenta para alguns, entrando assim em um empasse. Podemos dizer que de certa forma os novos recursos ficarão “elitizados”, pois, com recursos financeiros reduzidos, uma boa parte da população (Principalmente as famílias em que os médicos estarão desempregados), não poderá ter mais acesso ao sistema de saúde que tinham, assim terão de recorrer a órgãos de saúde pública. Com menos clientes nos centros de saúde “tecnológicos”, o preço tende a aumentar.

  11. Grupo 1- A favor
    Sem dúvida uma maior utilização da automação nos processos médicos só tende a beneficiar a humanidade. Mesmo que certas tecnologias demorem um pouco para estarem acessíveis a toda a população estas serão de fundamental importância em um futuro próximo. Infelizmente o acesso a estas, principalmente em países como o nosso, pode acabar sendo um pouco difícil para classes menos favorecidas, mas isso se deveria a falta de foco do governo e de gestores nesta área, sendo assim isso não deve ser considerado quando se fala do aprimoramento e uso desta em cenário global.
    Vale ressaltar que antes de serem colocados em uso qualquer equipamento seria testado inúmeras vezes e passariam por manutenções periódicas garantindo o seu bom funcionamento durante qualquer procedimento em que ele fosse ser usado, é verdade que sempre haverá um pequeno risco de acidente mas isso se aplica a qualquer área e situação os processos automatizados contarão com uma taxa de segurança imensuravelmente maior do que se este fosse feito apenas por um profissional qualificado, mesmo assim sempre haverá a presença de um profissional para trabalhar em conjunto com a máquina este em momento algum não será substituído por ela.
    Atualmente as pesquisas sobre automação na área médica tem se voltado em principal para as seguintes subdivisões: sistemas para o monitoramento de pacientes, no uso de tecnologias de informação para melhorar o nível de usabilidade dos sistemas hospitalares, na definição de arquiteturas de redes para a transferência de sinais biomédicos e de dados, na especialização de protocolos aplicados a uma área médica específica e no desenvolvimento de biodispositivos e biosensores. Analisando está subdivisões podemos reparar que a automação de processos médicos pode se apresentar em diversas escalas desde um melhor monitoramento do paciente, a processos cirúrgicos ou até mesmo substituições de membros e órgãos por biodispositivos .
    Concluímos assim que a automação dos processos médicos já é algo presente na medicina atual e a cada dia que passa ela se torna mais e mais vital para a medicina ignora-la ou ser contra ela seria sugerir um retrocesso de toda a medicina moderna para uma era onde está era pouco precisa e o número de mortes era infindavelmente maior do que as que, muito improvavelmente, poderiam ser causadas por falhas de um processo automatizado.

  12. Grupo 1- A favor
    Queremos agora exemplificar para os nossos colegas um exemplo do uso da automação nos processos médicos falando inclusive de um robô que está sendo utilizado no Brasil desde 2008. A automação hospitalar possui muitas vantagens e pesquisando encontramos sobre um robô empregado em cirurgias de câncer de próstata e rim
    esse robô se chama Da Vinci e segundo o Dr.Cássio Andreoni, professor livre-docente da Escola paulista de Medicina e Chefe do Grupo de Urologia Experimental da UNIFESP, “A robótica garante uma série de benefícios que as outras técnicas existentes não conseguem proporcionar.
    Entre as vantagens da robótica estão o menor risco de erro ou de trauma de estruturas, a maior mobilidade para o médico durante a intervenção, a maior assertividade em movimentos delicados e pequenos, a maior visibilidade do médico da cavidade interna do organismo do paciente e, pelo fato de ser menos invasiva, promove menos sangramento, menos dor, menos tempo de pós-operatório e menor necessidade de transfusão de sangue”.
    O robô Da Vinci garante uma economia de sangue usadas nas cirurgias, este fato é uma excelente vantagem, pois atualmente os bancos de sangue se encontram com os estoques reduzidos.
    “É possível ter total domínio dos braços mecânicos do robô. Com isso, a capacidade de precisão de cortes e afins é muito maior do que a encontrada em cirurgias feitas por meio da laparoscopia. Com a robótica, a probabilidade de êxito, ou realizar a cirurgia sem gerar traumas ao paciente, é de quase 100%”, completa Andreoni.
    O sistema robótico tem mecanismos que corrigem o tremor natural das mãos, articulações que proporcionam maior amplitude de movimentos e melhor ergonomia durante o procedimento.
    Portanto a utilização da robótica nos procedimentos médicos se mostra eficaz, segura e com resultados positivos tanto para os pacientes quanto para os médicos.

  13. GRUPO 2 – CONTRA

    Os médicos, como seres humanos, tem a capacidade natural de se adaptarem às situações adversas quanto a execução de seu trabalho junto a um paciente. Existem casos em que pessoas possuem anatomia diferenciada (órgãos em posições fora do comum), o que torna a presença do médico inevitável na hora da cirurgia, pois a máquina apenas trabalha com padrões definidos sendo incapaz de se analisar rapidamente e entender o corpo do paciente.

  14. GRUPO 2 – CONTRA

    Em termos de países subdesenvolvidos, é mais viável a presença de um médico do que de uma máquina. A população carente se beneficia mais com o ser humano , pois além das cirurgias ele é capaz de atender em outras áreas da medicina . Já as máquinas só são capazes de operar em cima daquilo que já foram programadas.
    Levando em consideração também o transporte, é mais econômico transportar apenas uma pessoa do que todo um maquinário necessário para uma cirurgia.

  15. Grupo 1- A Favor
    Como afirmamos o médico nunca será substituído por uma máquina este trabalharão em conjunto visando uma melhor manutenção da existência de alguém.
    Sem dúvida um país que não possui nem sequer uma quantidade mínima de médicos tem ainda menos condições de trabalhar com sistemas automatizados mas como já afirmamos esta, em grande parte dos lugares, é uma consequência da má gestão e falta de foco na saúde daquele país, apesar desta realidade ser lamentável está não pode ser usada como desculpa para o investimento, aplicação e pesquisa na automação dos processos médicos em países que tenham condições para isto. Aos demais países só nos resta esperar para que suas condições econômicas melhorem e que a saúde possa ser mais valorizada neles.
    Quanto ao transporte em geral estes equipamentos ficaram em centros médicos, hospitais ou até mesmo na própria casa de alguém ou seja estes ficarão instalados em um lugar adequado para que suas funções sejam realizadas os pacientes que serão devidamente encaminhados para estes locais.

  16. A automatização dos procedimentos médicos pode ser vista por dois aspectos bem definidos, de um lado estão as melhorias que as máquinas tem trazido para o meio hospitalar, mas de outro existe o que Wilhelm Kenzler, psiquiatra paulistano e doutor em psicossomática, descreveu em três pontos críticos: “A despersonalização, a tecnificação e a mercantilização da medicina.”, este ainda afirma que 85% dos exames solicitados pelos médicos – o número varia de seis a 28 na consulta inicial – apresentam resultados negativos. E mais de 90% dos diagnósticos se resumem nas siglas NDN (nada digno de nota) ou DNV (distúrbio neurovegetativo, ou seja, uma crise nervosa). Isto nos mostra o que têm se tornado o campo da medicina com a chegada das máquinas, percebemos que o médico têm perdido a sua função de examinar e diagnosticar, e no lugar disso estão cada vez mais acomodados em apenas prescrever um exame, que ao final lhes dará o resultado que muita das vezes podia ser percebido apenas ao examinar o paciente.
    Por essa razão cada vez mais se tem perdido o contato entre médicos e pacientes, afinal de contas as consultas na maioria das vezes não passam de meros 5 minutos. O tempo maior de interação é encontrado entre paciente e a máquina-médica.
    Enquanto se queixam do relacionamento frio e impessoal com a medicina, os pacientes cada vez mais transferem para os médicos e seu arsenal químico e tecnológico a responsabilidade pela própria saúde e a de seus familiares. Não raro, são eles próprios que acionam o circuito do desperdício e da dependência, pressionando pela prescrição de exames e de remédios.
    Portanto, devemos perceber a real situação dos procedimentos médicos e tentar amenizar as consequências já recorrentes além de tentar aliar de forma saudável a relação entre a medicina e sua automatização.

  17. Grupo 1 – A Favor

    Reafirmamos que o homem jamais será substituído pela máquina, o objetivo da robótica na medicina sempre foi o de auxiliar os médicos para que seu trabalho se realize da melhor forma possível aumentando a precisão e exatidão do serviço realizado, visando sempre o bem estar do paciente e os benefícios já citados como menor tempo de internação do paciente, maior visibilidade da região a ser operada e outros. Em relação as pessoas que possuem anatomias diferenciadas, estas passam por uma série de exames antes de serem submetidas a uma cirurgia o que já seria suficiente para diagnosticar situações adversas como citado os órgãos invertidos no paciente, e daria tempo para programar o robô para os procedimentos corretos, e lembrando que geralmente os robôs cirúrgicos são controlados por médicos especialistas (eles não operam o paciente sozinho) auxiliando-os nas operações e ainda sobre as pessoas com órgãos em posições diferenciadas só foi possível diagnosticar com o emprego da automação através da utilização de raio-x, ultrassonografia e tomografias computadorizadas, isso evidencia uma outra vantagem da automação dos procedimentos médicos que é a capacidade de diagnosticar precisamente os pacientes.

  18. GRUPO 4 – A FAVOR

    Hoje, quando uma emergencia ocorre, o paciente precisa ser socorrido e levado a um hospital onde se encontram os equipamentos devidamente preparados para atende-lo. Há o centro cirurgico, UTIs e outras alas mais. Além do maquinário existente ser extremamente pesado e sem mobilidade, não há como realizar uma operação, por exemplo, sem estas máquinas. Além disso nenhum procedimento cirurgico pode ser realizado fora de um local especializado pelos riscos de infecções externas.

    A automação vem como uma facilitadora e poderá até um dia nos aproximar dessa tal sonhada mobilidade dos equipamentos, uma vez que os tornem menores e mais capazes, mas isso só poderá ser atingido através da pesquisa e sempre ao lado de uma equipe de profissionais de saúde qualificada e treinada. A presença humana nos procedimentos médicos sempre será necessária mesmo que indiretamente.

    O médico ainda será o mesmo, deverá ser capacitado, criativo e hábil para lidar com situações inesperadas, todavia não usará as mesmas ferramentas que hoje são tidas como essenciais. Num futuro podemos ter melhores equipamentos, mais capazes, portáteis e eficientes. Hoje temos o bisturi, amanha podemos ter algo melhor.

    A pesquisa e aprofundamento deste tema é essencial e inevitável. O homem só tem a ganhar com tecnologia e conhecimento. De exames rotineiros a nanorobos curando o cancer, é certo que a automação nos atingirá em algum nível e para o bem.

  19. Grupo 3-Contra

    Existem várias desvantagens a estes sistemas. Primeiro de tudo, a cirurgia robótica é uma nova tecnologia e seus usos e eficácia ainda não foram bem estabelecidos. Até o momento, principalmente estudos de viabilidade foram realizados, e quase nenhum acompanhamento a longo prazo os estudos foram realizados. Muitos procedimentos também terá de ser redesenhado para otimizar o uso de braços robóticos e aumentar a eficiência. No entanto, o tempo será mais provável remediar estes inconvenientes.

    Uma outra desvantagem destes sistemas é o seu custo. Com um preço de um milhão de dólares, seu custo é quase proibitivo. Se o preço desses sistemas vai cair ou subir é uma questão de conjectura. Alguns acreditam que, com as melhorias na tecnologia e quanto mais se ganha experiência com sistemas robóticos, o preço vai cair. Outros acreditam que as melhorias na tecnologia, como alças, aumentaram a velocidade do processador e software mais complexo e capaz vai aumentar o custo destes sistemas. Também em questão é o problema da atualização de sistemas, quanto a hospitais e organizações de saúde tem que gastar em upgrades e quantas vezes? Em qualquer dos casos, muitos acreditam que para justificar a compra desses sistemas devem ganhar uso difundido multidisciplinar.

    Outra desvantagem é o tamanho destes sistemas. Ambos os sistemas têm tamanho relativamente grandes e relativamente pesados ​​braços robóticos. Esta é uma desvantagem importante hoje em dia que os quartos de hospitais ja estao lotatos. Pode ser difícil tanto para a equipe cirúrgica e do robô para se encaixar na sala de cirurgia. Alguns sugerem que miniaturizar os braços robóticos e instrumentos vai resolver os problemas associados com a sua dimensão actual. Outros acreditam que o maior suites operacionais com lança múltiplas e suportes de parede serão necessários para acomodar os requisitos de espaço extra de sistemas robóticos cirúrgicos. O custo de abrir espaço para estes robos e o custo dos próprios robôs tornam uma tecnologia especialmente caros.

    Uma das desvantagens potenciais identificadas é a falta de instrumentos e equipamentos compatíveis. A falta de certos instrumentos diminui confiança em assistentes mesas para realizar partes da cirurgia. Isto, porém, é uma desvantagem transitória porque as novas tecnologias tem e vai desenvolver para resolver essas deficiências.

    A maioria das desvantagens identificadas serão sanadas com o tempo e as melhorias na tecnologia. Só o tempo dirá se o uso desses sistemas justifica seu custo. Se o custo destes sistemas continua a ser elevada e que não reduzem o custo dos procedimentos de rotina, é improvável que haja um robô em cada sala de operações e, portanto, pouco provável que eles serão usados ​​para cirurgias de rotina

  20. GRUPO 2 – CONTRA

    No entando Felipe Simões, você simplesmente analisou o fato de colocar os equipamentos em centros médicos, hospitais ou até mesmo na própria casa de alguém. Tudo bem,mas de qualquer forma isso leva a um alto custo de verba para q isso ocorra. E outra, como uma pessoa que por exemplo mora em tribos indiginas se descolocariam com tanta praticidade do qual você mencionou em seu comentario?
    De qualquer forma voltando ao que disse no inicio, vai acabar levando um alto custo de transporte para esse locais.

  21. GRUPO 2 – CONTRA

    Não se pode negar que a robotica em parceria com a medicina tem seus ponto positivos, porém, a utilização de robos em salas de cirurgias tem suas limitações o que pode ser fatal ao paciente, por exemplo, perdas sensitivas como sensação de toque superficial, suavidade de movimentos, perdas visuais e motoras, diminuição de noções tridimencionais, além de exigir tecnologia avançadas é necesserio adaptações nas máquinas, por exemplo,com as dimenções de um braço robótico atualmente não seria possivel realizar uma cirurgia para casos de lesões da base do crânio já que a introdução ocorre pela cavidade nasal.

  22. Gurpo 4 – A FAVOR
    Com a automação a presença médica não será excluída, será auxiliada pela máquina que efetuará seu trabalho com a maior precisão possível. Quanto a parte de acomodação médica, será amenizada devido a automação de exames feitos em casa durante o cotidiano dos pacientes, forçando os médicos a não perder tempo aguardando resultados. Ao mesmo tempo isso nao diminui a função do médico que ainda vai ter que saber interpretar os exames, saber quais os que ele precisa e principalmente saber medicar corretamente seu paciente.

  23. Grupo 1 – A Favor

    Acreditamos que a automação não é responsável por um relacionamento frio e impessoal entre pacientes e médicos, isto pode ocorrer por descaso dos médicos com seus pacientes, pois com a possibilidade de examinar o paciente buscando entender o que esta ocorrendo com este paciente optam por fazerem o minimo possível seja por falta de tempo do profissional ou por supervalorizar os exames laboratoriais, por isso o uso da robótica na medicina deve estar vinculada ao bom senso e parcimônia do medico e além disso a experiencia do profissional conta muito, pois quanto maior a sua experiencia, menos exames precisará pedir, solicitando apenas os que são de extrema importância e relevância para o diagnóstico correto do paciente.

    O uso da robótica na medicina é algo relativamente recente, mas vem se mostrando uma integração bastante promissora, começando a se tornar algo indispensável, é comprovadamente eficaz na distribuição de remédios dentro de hospitais, robôs para reabilitação, para simulação de traumas e cirurgias e já foram realizadas cirurgias bem sucedidas pelo mundo e inclusive no Brasil com o uso de robôs. A cerca das desvantagens citadas neste debate acreditamos que são supérfluas em relação aos benéficos proporcionados ainda mais quando se trata da existência e manutenção da vida humana e solucionar os problemas encontrados com a utilização desta tecnologia é questão de investimento, pesquisa e um governo interessado.

    O aperfeiçoamento dos sistemas é proporcional ao tempo. Por isso o custo/beneficio da medicina robótica são evidentemente grandes e seu uso amplamente largos pois além de empregarem em cirurgias, controle de pacientes e outros são utilizados também para treinamentos de estudantes de medicina, os robôs são utilizados em simulações e programados para reagir como humanos e preparar os estudantes para saberem reagir em diversas situações desde de ataques cardíacos até choques anafiláticos. Portanto a medicina robótica está auxiliando também no preparo correto de nossos futuros médicos.

  24. Grupo 3 Contra

    O homem não será substituído totalmente pela máquina,mas certamente terá uma diminuição desses profissionais.O médico tem a função de examinar,conversar,ter uma relação mais humana com os pacientes e isso tem se perdido.
    Com a as novas tecnologias,os médicos tem que se atualizar cada vez mais para atender a demanda,mas isso é muito complexo,compra-se agora ou espera-se pelo próximo avanço?Não estou dizendo que não devemos ter avanços que contribuem para a melhoria do homem,só temos que pensar até onde queremos ir.

  25. Grupo 2 – Contra

    A automatização dos procedimentos médicos em si não é algo que não deve ser feito, é apenas algo que ainda não está pronto para ser inserido no cotidiano, principalmente os casos envolvendo cirurgias e outros procedimentos de maior risco, isso se deve ao fato de os médicos como seres humanos terem a capacidade natural de se adaptarem às situações adversas quando execução de seu trabalho junto a um paciente, por mais desenvolvidas que sejam as técnicas de IA atuais, ainda estamos longe do dia em que os robôs terão a plena capacidade de adaptação e aprendizado. Um modelo de automação médica para procedimentos de risco deve sim ser estudado e desenvolvido, só que ainda não está nos moldes certos para ser implementado.

  26. Grupo 1- A Favor
    Primeiramente Jéssica Chinchilla, entendo o ponto de vista que você levantou mas em relação ao transporte isso se deve a infraestrutura do país ou da localidade onde certa pessoa vive, sim de fato haveria dificuldade em locais afastados mas essa não seria diferente da necessidade que já existiria de se conseguir simplesmente algum atendimento médico mais especializado além de um atendimento local, é claro que estes locais devem ter sua infraestrutura melhorada mas e talvez devam ser construídos mais centros médicos e hospitais para atender estas localidade e isso é uma gestão de maior foco dos gestores do país está não é um ponto relevante para servir de justificativa para ir contra ao desenvolvimento e implantação da automação dos processos médicos pois não está diretamente ligado a ela em e sim ao acesso a ele que neste ponto precisamente não se faz diferente do acesso a um atendimento médico mais preciso (xeque).
    Quanto a “desumanização” na medicina, o afastamento entre médico e paciente, isto se deve a um transtorno dos médicos as máquinas não tem culpa sobre isso elas são criadas para auxiliar o tratamento dos pacientes se os médicos as usam para se acomodarem e se afastarem de um relacionamento entre ele e seus pacientes isto é uma postura errônea deles que sem dúvida deve ser corrigida mas o meio dessa correção não pode ser o retrocesso da medicina moderna os médicos devem avaliar sua postura e corrigi-la para que em conjunto com as máquinas possam gerar melhores condições para os cidadães. Finalizando, este ponto este é um fato negativo mas sem dúvida alguma é um erro puramente humano a automação dos processos médicos não pode ser culpada pela acomodação e má postura dos profissionais da saúde (xeque).
    Quanto a diminuição de médicos isto provavelmente não ocorrerá pelas seguintes razões:
    -Principalmente em nosso país a necessidade de médicos e profissionais da saúde é muito maior do que a demanda existente.
    -As máquinas precisaram ser operadas, monitoradas, utilizadas, seus resultados serão analisados, entre outras coisas, ou seja as pessoas que realizarão estas ações serão os médicos e profissionais da saúde e não outros tipos de carreiras, suas carreiras apenas serão aprimoradas não serão prejudicadas com isso.
    Mesmo na pior das situações onde o número de vagas na saúde diminua o importante é que o nível da saúde aumente. A todo momento novas carreiras surgem e desde que seja devidamente qualificado não haverá falta de emprego como é na nossa realidade.
    O principal ponto é que a saúde de toda a população seja aprimorada sempre haverá o número necessário de vagas para médicos e outros profissionais e mesmo que o número de vagas diminua, o que cremos que não ocorrerá, sempre haverá vagas para os profissionais bons e qualificados seja na área da saúde ou em áreas próximas a ela (xeque).

  27. GRUPO 2 – Contra

    Outros riscos em cirurgias as quais o médico controla um robô localizado em uma outra sala do hospital ou em outra unidade é a possível perda de conexão entre estes e falhas técnicas. A velocidade de tráfego de dados necessária para um processo cirúrgico é de, no mínimo, 10 megabytes, e as conexões no Brasil não são muito confiáveis, caso ocorra perda da conexão por qualquer motivo, ou até uma falha tanto na máquina controlada quanto na máquina usada pelo médico podem acarretar sérias consequências. Basta um segundo de atraso das informações passadas ao médico para ocorrer um infortúnio.
    Além da dificuldade da aquisição e manutenção desse tipo de máquina, os países subdesenvolvidos também enfrentariam problemas relacionados ao suporte para que sejam evitados problemas como os citados acima.

Lezel ur respont da Guilherme Hauck Nullañ ar respont

Fill in your details below or click an icon to log in:

Logo WordPress.com

Emaoc'h oc'h ober un evezhiadenn gant ho kont WordPress.com Log Out /  Kemmañ )

Google photo

Emaoc'h oc'h ober un evezhiadenn gant ho kont Google Log Out /  Kemmañ )

Skeudenn Twitter

Emaoc'h oc'h ober un evezhiadenn gant ho kont Twitter Log Out /  Kemmañ )

Luc'hskeudenn Facebook

Emaoc'h oc'h ober un evezhiadenn gant ho kont Facebook Log Out /  Kemmañ )

War gevreañ ouzh %s