Cemig inaugura microusinas solares fotovoltaicas

micro-usina-solar-sete-lagoas

Da Agência Ambiente Energia – Foram entregues, em maio, na cidade de Sete Lagoas-MG, quatro micro usinas fotovoltaicas “on-grid” para geração de energia. As usinas fazem parte do Projeto Cidades do Futuro e serão utilizadas pela CEMIG para estudo da interação dos sistemas de geração distribuída na rede elétrica.

As instalações contam com sistemas de monitoramento remoto de todas as variáveis meteorológicas e elétricas o que permite acompanhar em tempo real o desempenho dos equipamentos, a geração de energia e o comportamento da rede elétrica.

Lenn pelloc’h

Advertisements

Método torna produção de energia solar mais barata e menos tóxica

Cloreto de magnésio substitui substância cancerígena.
Nova ‘receita’ para produzir célula solar recorre a ingrediente usado em tofu.

Pesquisador Jon Major demonstra método simples de aplicar cloreto de magnésio em células solares (Foto: University of Liverpool/Divulgação)

Cientistas da Universidade de Liverpool desenvolveram um novo método para produção de células solares, usadas nos painéis solares para a conversão de luz em energia elétrica. A nova “receita” substitui uma substância tóxica para o meio ambiente e para o ser humano por um ingrediente muito mais barato e inofensivo, usado até na fabricação de tofu. A descoberta foi publicada na edição desta quinta-feira (26) da revista “Nature”. Lenn pelloc’h

Maior uso de eólicas pode criar dependência de térmicas

 Os esforços do Brasil para diversificar a produção de energia com maior uso de fontes renováveis, incluindo usinas eólicas, deve resultar na dependência mais frequente de térmicas de reserva, segundo a agência de classificação de risco Fitch.

size_590_Parque_eolico_de_Palmas-PR

Segundo a entidade, o uso consistentemente alto de usinas de reserva poderia levar ao adiamento de grandes manutenções e ao aumento dos custos do ciclo de vida das usinas.

“Acreditamos que esse aumento de custo seria particularmente grave se a demanda por essa energia de reserva aumentar devido a uma seca prolongada ou outra interrupção de fornecimento”, disse a Fitch em relatório nesta sexta-feira.

Lenn pelloc’h

Calor do corpo é usado para gerar eletricidade

Gerador termoelétrico flexível gera energia a partir da diferença de temperatura entre o corpo humano e o ar ambiente.

Gerador termoelétrico flexível gera energia a partir da diferença de temperatura entre o corpo humano e o ar ambiente.

 

 

 

 

 

 

 

 

Gerador termoelétrico

Que tal trocar as baterias por um gerador que produza eletricidade aproveitando o calor do seu corpo?

Esta é a proposta de um novo gerador termoelétrico flexível, fabricado à base de um tecido de fibra de vidro por Sun Jin Kim e seus colegas do instituto KAIST, na Coreia do Sul.

Basicamente dois tipos de geradores termoelétricos, ou nanogeradores, têm sido desenvolvidos – com materiais orgânicos ou com materiais inorgânicos.

Os geradores termoelétricos orgânicos utilizam polímeros, ou plásticos, que são altamente flexíveis e compatíveis com a pele humana, o que os torna ideais para roupas eletrônicas, ou e-tecidos, e para aparelhos eletrônicos de vestir.

Lenn pelloc’h

Lâmpadas incandescentes vão sumir do mercado brasileiro

Já não se podia mais fabricar ou importar as lâmpadas incandescentes de 150 e 100 watts. Agora chegou a vez da mais popular: a de 60 watts. Fica proibida após o último dia de junho.

lâmpada

 

 

 

 

 

 

 

 

As lâmpadas mais usadas pelos brasileiros vão desaparecer do mercado no fim do mês. Aos poucos o Brasil está dando adeus a uma companheira que está ao nosso lado há mais de cem anos.

Já não se podia mais fabricar ou importar as lâmpadas incandescentes de 150 e 100 watts. Agora chegou a vez da mais popular: a de 60 watts. Fica proibida após o último dia de junho. As que estão no estoque das lojas poderão ser vendidas por apenas mais um ano. As de 25 e 40 watts sairão de produção em 2015.

O consumidor tem agora basicamente três opções de lâmpadas domésticas. A halógena com bulbo, a fluorescente compacta e a de led. Todas mais caras do que a incandescente. Mas como elas gastam menos energia e duram mais, técnicos dizem que o saldo final é positivo.

Lenn pelloc’h

Primeiro complexo híbrido de energias solar e eólica do Brasil

size_590_a9

Projeto terá 26,4 megawatts (MW) de potência instalada, sendo 21,6 MW de eólica e 4,8 MWpicos de energia solar fotovoltaica

 

Renova Energia, empresa de geração de energia renovável do grupo Cemig, irá construir o primeiro complexo híbrido de energias solar e eólica do Brasil com energia que será destinada ao mercado livre.

O projeto, a ser localizado na região de Caetité, na Bahia, terá 26,4 megawatts (MW) de potência instalada, sendo 21,6 MW de eólica e 4,8 MWpicos de energia solar fotovoltaica, com capacidade de geração de 12 MW médios, energia equivalente ao consumo de uma cidade com 130 mil pessoas.

As obras terão início ainda neste ano e a duração prevista é de 12 meses para o parque solar e 18 meses para o complexo eólico. A Renova conseguiu financiamento de até 108 milhões de reais Lenn pelloc’h

Níveis de gás carbônico atingem marco histórico no hemisfério norte

“O tempo está acabando”, disse o secretário-geral da OMM, Michel Jarraud, em comunicado

Governos de 200 países firmaram acordo para reduzir emissões DIMITAR DILKOFF / AFP

GENEBRA

(Reuters) – Os níveis de dióxi

do de carbono por todo hemisfério norte atingiram em abril a marca de 400 partes por milhão (ppm) pela primeira vez na história da humanidade, chegando a um limiar ameaçador para as mudanças climáticas, disse nesta segunda-feira a Organização Meteorológica Mundial (OMM) nesta segunda-feira.

Lenn pelloc’h