Solar: comissão do Senado aprova isenção de IPI para equipamentos e componentes

Projeto passou pela Comissão de Serviços de Infraestrutura (CI) e agora segue para a Comissão de Assuntos Econômicos (CAE)

painel

 

 

 

 

 

 

 

 

A geração de energia solar pode ser incentivada por um projeto aprovado nesta quarta-feira (04/06) na Comissão de Serviços de Infraestrutura (CI). O PLS 317/2013, do senador Ataídes Oliveira (PROS-TO), isenta do Imposto sobre a Importação (IPI) os equipamentos e componentes de geração elétrica de fonte solar. A proposta segue para análise da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE).

O autor ressaltou o aumento da demanda por energia no Brasil, mas afirmou que as tecnologias de utilização de energia fotovoltaica ainda são pouco conhecidas e de raro uso. Segundo ele, as usinas hidrelétricas vêm perdendo espaço na matriz elétrica brasileira e a geração termoelétrica passou a ser um recurso mais acionado que o desejável. O resultado, ressaltou, é o aumento da emissão de gases de efeito estufa na atmosfera.

Lenn pelloc’h

Pesquisa da Aneel revela satisfação de 98% entre microgeradores

aneel-pesquisa-6-2No dia 17 de abril de 2012, a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) aprovou a resolução 482/2012 com o objetivo de reduzir barreiras para instalação de geração distribuída de pequeno porte. A resolução criou o Sistema de Compensação de Energia, que permite às pessoas instalarem geradores em sua unidade consumidora e injetar energia na rede em troca de créditos. A regulamentação é válida para as fontes incentivadas de energia (hídrica, solar, biomassa, eólica e cogeração qualificada).

Agora, pouco mais de dois anos após a aprovação da resolução, a ANEEL apresentou os números dessa iniciativa, assim como uma pesquisa de opinião (veja gráficos ao longo desta reportagem) realizada com os consumidores que instalaram sistemas microgeradoras em suas propriedades. Lenn pelloc’h

Brasil apresenta projetos de veículos elétricos na Shell Eco-marathon Américas

energia-shell-marathon-americas

Da Agência Ambiente Energia – Cinco equipes brasileiras participam este ano da Shell Eco-marathon Américas, competição de eficiência energética que ocorre anualmente nos Estados Unidos. Entre os dias 25 e 27 de abril, mais de 1.000 estudantes vindos de Estados Unidos, Canadá, México, Guatemala e Brasil disputarão a competição que em 2013 teve o recorde de 1.525 quilômetros percorridos com apenas um litro de gasolina – o equivalente a distância entre Rio de Janeiro e Porto Alegre.

Lenn pelloc’h

Brasil prepara-se para dominar cadeia produtiva dos superímãs

010160130801-neodimio-metalicoO Brasil está prestes não apenas a avançar na exploração das terras raras, como também poderá fabricar o neodímio metálico, matéria-prima para superímãs usados em turbinas eólicas e discos rígidos de computador.

A fabricação está sendo viabilizada por um acordo entre o Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), de São Paulo, e a Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração (CBMM), mineradora que explora nióbio em Araxá (MG).

A empresa detém também direitos de exploração de uma jazida de monazita, mineral que contém os 17 elementos químicos conhecidos como terras-raras.

O acordo visa desenvolver uma das etapas da cadeia produtiva para viabilizar a produção dos superímãs, feitos de neodímio – o neodímio é um dos elementos da família das terras raras.

Lenn pelloc’h

Deslocamento de ar provocado por caminhões vira energia

cmainhao

Quem nunca parou no acostamento da estrada e sentiu o carro sendo atingido pelo vento dos caminhões passando ao lado? Por que não tirar vantagem do deslocamento de ar causado pelos caminhões, consumidores vorazes de combustíveis fósseis, para produzir energia limpa? Lenn pelloc’h

Usina de energia solar é inaugurada no Mineirão, em Belo Horizonte

MIUma parceria entre o governo de Minas Gerais, a  Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), e o consórcio Minas Arena inaugurou, nesta sexta-feira (17), a Usina Solar Fotovoltaica (USF), no estádio Governador Magalhães Pinto, o Mineirão, em Belo Horizonte. O estádio é o primeiro do Brasil a receber a tecnologia, que começa a funcionar na Copa das Confederações, em junho deste ano, segundo a Cemig. O sistema vai ser responsável pela geração de energia correspondente ao consumo de 900 residências. Lenn pelloc’h