Energia nuclear

 

Passando por diversos problemas e reafirmações, a energia nuclear parece sempre viver um período de grande polêmica, após outro de relativa calmaria.

O primeiro fim a que essa forma de energia foi dedicado foi a bomba nuclear. Nesse processo, claro, a fissão nuclear não é controlada e gera grande destruição.

Posteriormente, já dominando formas de controlar a emissão de energia por urânio, por exemplo, a energia nuclear surge como a solução para as grandes distâncias entre a geração de energia elétrica e os grandes centros consumidores, logo sofreu o golpe do acidente nuclear de Chernobyl no ano de 1986. As consequências desse catastrófico acidente, resultado da explosão de um dos reatores da usina, são sentidas até hoje na região que ainda apresenta elevados níveis de radioatividade.

Desde então, elevados investimentos pareciam tornar essa energia uma alternativa de fato viável e segura. Entretanto, nas últimas semanas, como todo o mundo viu, o terremoto que atingiu o Japão derrubou uma série de aparatos de proteção da usina de Fukushima o que acarretou em um novo acidente cujas consequências ainda não são conhecidas.

Há também o problema de desenvolvimento de armas nucleares sob o pretexto de exploração dessa forma de energia para fins pacíficos, como já foi discutido inclusive aqui no blog o caso do Irã.

Diante desses novos acontecimentos, novamente entra em xeque a confiabilidade dessa forma de energia e abre-se aqui um espaço para debate. Não deixe de registrar a sua opinião!

PET Elétrica

0 thoughts on “Energia nuclear

  1. Na verdade depende.
    Na realidade do Brasil que é um país com um grande potencial hidrelétrico, sou contra a implantação dessa forma de geração de energia. É uma energia muito cara.
    Em compensação, em países como a França, sem acesso a outras fontes esse tipo de energia é quase a única opção, sendo então viável.

    • Lembrando que entre outras coisas, uma usina de energia nuclear é bastante compacta, podendo ser construída perto ou então dentro das cidades.
      Em muitos países uma hidreletrica simplesmente não poderia existir por uma pura questão de espaço. Aí entram as usinas nucleares.

      (Grupo B3D)

  2. Concerteza.
    Ela usa pouco combustivel e principalmente para o brasil que tem uma grande reserva de urânio (atual combustivel utilizado), vale muito, não só financeiramente, investir mais em novas instalações. Assim como as renováveis não geram gases que intensificam o efeito estufa, e é uma das formas mais viáveis atualmente.
    Lembrando que sempre que houve acidentes nessas instalações a falha foi humana. No japão por exemplo o reator podia ser parado de vazar e etc. se nao falatasse energia, algo poderia ser evitado com um pouco mais de especulação dos japoneses que sabendo do seu problema projetaram mal a posição do gerador reserva.

    • Lembrando é claro, que comparar uma usina nuclear com uma bomba é puro preconceito. São duas formas diferentes de se usar a força de fissão atômica, e radiação, quando se fala dela para tratamentos de cancêr e exames de raio-x parece ótima, não? Então parar de pensar só nos lados ruins é o primeiro passo para usufruir de todos os seus lados positivos.
      grupo: código B3D

  3. O fato de a energia nuclear gerar energia de forma emitir níveis de poluentes atmosféricos extremamente baixos (ao contrário dos combustíveis fósseis), de a construção das usinas poder se realizada próxima a área de consumo e possuir alta eficiência energética garantida a tornam viável pelo fato de evitar o disperdício de energia tão grande nos cabos de transmissão (como ocorre com as hidrelétricas, que ficam longe da área de consumo) e não contribuir com o aquecimento global, fazendo com que ela seja a melhor alternativa para países que não dispõem de recursos hídricos em grande escala como o Brasil. Entretando, apesar do potencial para construção de hidrelétricas que o nosso país possui, o processo de construção das mesmas gera impactos ambientais bem sérios como a inundação de certas áreas (prejudicando animais e pessoas que habitavam essas áreas) e a consequente liberação de metano para a atmosfera proveniente da decomposição de matéria no fundo das represas.
    Em suma, tais arguemtos não pretendem fazer com que as formas de energia produzidas por outros meios sejam totalmente substituídas pela nuclear (exceto as de origem fóssil), pois ambas se complementam de forma a suprir a demanda de energia mundial, que só aumenta com o passar do tempo e com o desenvolvimento de novas tecnologias.

    Edson Miranda

    Grupo: B3D – Energia Nuclear: A favor

  4. É sim possível o uso de energia nuclear. Até mesmo para o Brasil, especialmente hoje em que a demanda de energia no país tem crescido e em regiões como a Sudeste, não há mais tanto potencial hidrelétrico disponível.

    A energia nuclear, como já foi dito, é uma excelente alternativa aos combustíveis fósseis. Se realmente estamos dipostos a impedir o aquecimento global e suas conseguências, a energia nuclear é a mais eficiente no momento.

    Grupo B3D

  5. É inevitável falar de energia nuclear e não defender a questão onde através dessa energia pode-se conter as emissões de gases do efeito estufa, combatendo assim o aquecimento global, acreditam que só esse tipo de energia poderá contribuir decisivamente para isso.

    Com o alto do valor do petróleo e com uma futura escassez dos recursos naturais, a geração de energia nuclear é um investimento para o futuro, sua geração em quantidade é significativa, existe uma grande disponibilidade de urânio no mundo, a principal matéria-prima utilizada no processo, com isso 14% da produção global de eletricidade é obtida com a energia nuclear, várias iniciativas buscam elevar essa capacidade de geração a 24%.

    Grupo B1N

  6. Apesar de ter sido vista como uma coisa muito ruim , acho viável a exploração da Energia Nuclear que hoje esta ganhando vários defensores entre eles ecologistas ,e essa defesa não é em vão,pois existe sim um lado bom tais como a não utilização de combustíveis fósseis e não gerarem gases de efeito estufa,ou seja,produzem calor queimando átomos e não comustível ,assim podem ser uma aliada no combate ao aquecimento global.Mesmo em países com grande potencial hidrelétrico a energia nuclear também apresenta uma vantagem sobre a geração hidrelétrica pois não necessita do alagamento de grandes áreas para a formação dos lagos de reservatórios, assim evitam a perda de áreas de reservas naturais e também boa parte do combustível nuclear utilizado é reprocessado tornando possível a sua reutilização como combustível.
    Pelo fato de lidar com algo perigoso e que já proporcionou acidentes no passado uma usina nuclear tem normas de seguanças nacionais e internacionais fazendo com que cada procedimento seja feito com todos os padrões de segurança exigidos.Perigos existem sim mas devemos olhar o lado bom disso tudo e os avanços que ainda vamos ter .
    Analu Ferreira
    Grupo:Energia Nuclear (a favor) B1N

  7. Energia nuclear, como falado pelos colegas acima, pode ser uma alternativa para a substituição dos combustíveis fósseis. Mas devemos nos perguntar: queremos diminuir o efeito estufa,e viver num alerta constante para um possível acidente nuclear ?
    É verdade que atualmente é raro ocorrer algum acidente nuclear, mas com o aumento das usinas, os acidentes devem aumentar, já que há diversos fenômenos naturais que não conseguimos prever.
    Ainda há uma questão muito importante: a questão dos restos deixados pelas industrias, o chamado lixo nuclear, que deve ser monitorado durante milhares de anos, pois ele permanece ativo por muito tempo. Jogando-o em qualquer lugar, pode trazer sérios riscos ao meio ambiente e a vida humana.

    Grupo B2N

  8. A Agência Internacional de Energia Atómica alertou que terroristas poderiam vir a comprar resíduos radioativos, por exemplo de países da ex-URSS ou de países com ditaturas que usam tecnologias nucleares, tais como Irã ou Coreia-Norte, e construir uma chamada “bomba suja”.

    E onde esses reśiduos nucleares são produzidos?????
    Agora imagina um Osama Bin Laden da vida tendo acesso a esse tipo de material.
    Kabooooooooomm!!! na certa =b

    Grupo: B4D

  9. Questões sobre a segurança e tecnologia até mesmo com o atual acidente no Japão, tem se desenvolvido muito, dificilmente um acidente com o mesmo caso do Japão ocorrerá novamente.
    As tecnologias só avançam, até mesmo o lixo nuclear, especialistas dizem que cerca de 90% do elemento combustível tirados de reatores nucelares, podem ser aproveitado através da reciclagem, diminuindo os riscos de contaminação.
    Além da geração de energia elétrica, aplicações e avanços científicos beneficiam toda a população, na área da saúde utilizada em radioterapia contra câncer, aparelhos de raio X, em indústrias na conservação de alimentos.
    Essa energia só tem a nos acrescentar.

    Grupo B1N

    • A energia nuclear é inviável porque é impossível prever todos os fatores de segurança. Desastres de grande porte como Chernobyl em 1986 já prediziam o que estava por vir. Mesmo após aquela tragédia e avanços na área, aconteceu recentemente no japão um acidente e teme-se que supere os vazamentos de materiais radioativos ocorridos em Chernobyl, dado esse divulgado pela Tokyo Electric Power Company (Tepco), operadora da usina nuclear de Fukushima.
      É um absurdo vocês dizerem que é possível a reciclagem do resíduo nuclear pois como vários elementos contidos nos resíduos nucleares têm meia-vida de 1000 anos ou mais, eles devem ser isolados (depósito definitivo) durante muito tempo. Por exemplo o elemento Plutônio-239, que decai sob emissão de radiação alpha e possui atividade específica de 2000 Bq/µg, sendo portanto extremamente radiotóxico.

  10. Bom,
    hoje em dia já existem algumas maneiras de gerar energia,como a energia éolica e a solar, que são muito eficientes e são renováveis.
    Não acho que seja o caso do Brasil, a criação de uma usina nuclear, pois além de seus riscos, essa energia é cara e ela pode interferir no ecossistema. As vantagens de ter uma usina dessa não supera a desvantagem que ela traria ao nosso país.
    Além disso essa energia nem sempre é usada para fins pacíficos, vendo que ela também é usada para criação de bombas.
    Ainda temos o caso mais recente, o do Japão, que nos mostrou que mesmo tendo um histórico de desenvolvimento nuclear não conseguiram proporcionar a segurança necessária para evitar o acidente. E o mundo pôde ver que até um país super desenvolvido pode ser surpreendido e criar riscos para a população mundial.

    Grupo B4D

    ;D

  11. Sobre a questão de países com o mesmo tipo de problema da França há uma solução que pode chegar a ser viável. Essa opção já é aplicada no Paraguai que recebe energia de nosso próprio país pela Hidrelétrica de Itaipu. Também os gastos e principalmente os riscos da energia gerada pela potência da água são menores que os de uma usina nuclear implantada no país,esta podendo estar perto de centros urbanos sujeitos a acidentes.
    Por fim a solução para países com a mesma situação da França é optar para acordos de fornecimento de energia com países vizinhos.

    Grupo:B4D

  12. Será que alguem quer ter lixo nuclear perto da propria casa correndo risco de ser contaminado ?

    Qual é o destino do lixo nuclear produzido no mundo?

    Cada tipo de resíduo nuclear tem um destino. “Depende do grau de radioatividade e dos materiais de que ele é composto”, diz o engenheiro Alfredo Tranjan Filho, diretor da Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN), órgão governamental criado para fiscalizar o uso de material radioativo. O lixo nuclear – ou “rejeito radioativo” – é classificado em três tipos: os de alta, média e baixa radioatividade. Entre uma gradação e outra, a radiação aumenta cerca de mil vezes. Os rejeitos de nível baixo e médio são guardados em depósitos provisórios ou permanentes. No Brasil, há depósitos provisórios em centros de pesquisa nuclear no Rio de Janeiro, São Paulo e Minas Gerais – o único depósito permanente fica em Goiás. O grande problema está mesmo no lixo de alta radioatividade, como restos do combustível nuclear que move as usinas. De tão perigosas, essas pastilhas gastas de urânio vão sendo empilhadas em uma piscina de resfriamento ao lado do reator onde são usadas.

    Tanto a piscina quanto o reator são cercados por várias barreiras de aço, chumbo e concreto. A piscina da usina de Angra II, por exemplo, tem capacidade para armazenar lixo por mais de 40 anos, o mesmo tempo de vida útil do reator. E o que acontece depois? “Por incrível que pareça, no mundo inteiro ainda não se chegou a uma resposta definitiva”, afirma a física Emico Okuno, da USP. Em um passado recente, alguns países jogaram rejeitos no mar e em minas de sal abandonadas. Hoje, devido à maior consciência ambiental, essas opções foram descartadas. “Por mais que se diga o contrário, é impossível garantir 100% de segurança para esses materiais. A única solução seria parar de usar energia nuclear”, diz Reinaldo Canto, diretor de comunicação no Brasil do Greenpeace, principal organização mundial de defesa do meio ambiente.
    Temível armazenamento
    Os rejeitos mais perigosos são guardados em piscinas especiais

    Lixo de baixa radioatividade

    Produtos Tudo que entra em contato com material radioativo, como ferramentas, luvas, roupas de proteção de operários e material de laboratório

    Destino Latas sem blindagem especial, guardadas em depósitos temporários, perto de onde o lixo é produzido. Depois, elas podem seguir para depósitos subterrâneos

    Lixo de média radioatividade

    Produtos Recipientes usados de combustível nuclear, peças de reator e rejeitos químicos dos processos de mineração e enriquecimento de urânio

    Destino Em geral, é guardado nos mesmos locais que o lixo de baixa radiação, mas com uma grande diferença: esse tipo de rejeito fica dentro de tonéis blindados de concreto

    Lixo de alta radioatividade

    Produtos Pastilhas gastas de urânio, usadas como combustível de reatores, e rejeitos líquidos oriundos da extração de plutônio para fabricação de bombas nucleares

    Destino É guardado em piscinas protegidas junto aos próprios reatores das usinas, ou em depósitos provisórios

    Material extraido de:
    http://mundoestranho.abril.com.br/ambiente/pergunta_286388.shtml

  13. A principal vantagem da energia nuclear é a não utilização de combustíveis fósseis, diminuindo assim a emissão de gases causadores do efeito estufa.

    Em comparação com a geração hidrelétrica, a geração a partir da energia nuclear apresenta a vantagem de não necessitar o alagamento de grandes áreas para a formação dos lagos de reservatórios, evitando assim a perda de áreas de reservas naturais ou de terras agriculturáveis.

    Alem desses pontos é importante mencionar que a energia nuclear é imune à alterações climáticas futuras, oque a torna uma excelente fonte de energia já que vivemos num planeta no qual as alterações climáticas estão ficando cada vez mais frequentes, ao contrario do que ocorre com a maioria das outras fontes de energia como eólica, solar, hidrelétrica.

    Grupo B1N (a favor,energ. nuclear).

  14. A questão sobre o uso da energia nuclear é bem séria. Muitos acham que é totalmente segura e vantajosa. Quem pensa assim está muito enganado pois este tipo de energia produz o lixo radioativo, que é algo bem preocupante em relação ao seu descarte.
    Atualmente este lixo é depositado em desertos, fundo de oceanos ou dentro de montanhas(existem projetos para enviar o lixo para o Sol, o qual poderia ser a solução definitiva, mas é muito cara e também perigosa.Imagine se uma das cápsulas que armazenam o lixo explodisse na atmosfera da Terra?).
    Além disso, com todos os sistemas de segurança, existe sempre o risco do reator vazar ou explodir, liberando radioatividade na atmosfera e nas terras próximas, num raio de quilômetros.(Que perigo!)

    Grupo: B4D

  15. Quem acha que é possível à reciclagem de lixo nuclear, por favor, diga quais as aplicações e onde conseguiu a informação.
    Eu não considero a fabricação de bombas nucleares como reciclagem (as ditas bombas de lixo).
    E se o lixo atômico não polui, será possível colocar debaixo do travesseiro de alguém?

    Grupo B4D.

  16. Enquanto as usinas nucleares avançaram em segurança e controle dos resíduos radioativos, o mundo passou a sofrer com o gás carbônico emitido pelas fontes tradicionais de energia, como o petróleo e as usinas termoelétricas a carvão. Num mundo em que o aquecimento global é o grande problema, especialistas em energia estão fazendo perguntas incômodas para muitos ecologistas: será que a energia nuclear, apesar de todos os riscos e dos resíduos atômicos, não teria sido uma alternativa menos danosa ao meio ambiente do que as fontes que liberam gases causadores do efeito estufa e que colocam em risco todo o planeta? E mais: será que a Terra tem tempo para esperar por fontes alternativas como a solar e a eólica?
    Esses são uns dos principais pontos que devem ser analisados.

    Grupo B1N

  17. Grupo B2D1

    De fato devemos analisar a questão das usinas nucleares com cuidado, o que aparentemente trás muito benefícios,como menor espaço , alto rendimento e etc… Também trás riscos , e talvez a pergunta principal que se chega é : Qual o preço desse beneficio?
    Vou deixar aqui minha opinião sob a perspectiva do aquecimento global, o famoso “Tema do Século”.
    Há quem diga que ela não contribui para o acontecimento global, uma premissa verdadeira se analisada superficialmente. Mas deve-ser levado em conta não só o modelo de funcionamento didático dela(que não envolve combustão , ou seja não emite carbono). O processo é muito mais complexo , e deve ser levado em consideração todos seus aspectos , desde a construção da mesma, a extração do urânio , os processos de beneficiamento ,e o transporte entre essas etapas , além de outras. Tudo isso (com exceção da construção) é um processo continuo durante a vida útil da usina . E será que tudo isso não acaba poluindo o suficiente?

  18. Concordo que em alguns países há a necessidade de usinas nucleares, mas existem outras formas de geração de energia elétrica que não oferecem muitos riscos e que não agridem muito o meio ambiente,como por exemplo,usinas eólicas ou foto voltaicas, mas depende também de cada país e de sua localização para esses tipos de geração, que tem como a melhor alternativa a usina nuclear.
    O maior problema das usinas nucleares é o seu lixo tóxico que demoram muitos anos para se tornarem materiais que não oferecem risco algum para o meio ambiente, apesar de estarem bem depositados e sendo tomados todos os cuidados, no caso de um acidente podem prejudicar o meio ambiente e comprometer todo o local ao seu redor, e não só o lixo como também a radiação dos matérias utilizados como o que aconteceu em fukushima no japão onde o terremoto e a tsunami
    comprometeu o processo de resfriamento do material
    causando assim o risco de uma explosão.
    Embora a energia nuclear traga muitas vantagens ,
    devemos estar cientes dos riscos que ela oferece que apesar de uma usina ser muito segura, há possibilidades de acidentes que são prejudiciais ao meio ambiente e que podem comprometer a vida das próximas gerações.
    Grupo B2d1

  19. gente …
    Nós temos que pensar que O “Sr. Burns”, personagem de Os Simpsons, deixou de ser vilão a tempo, ele agora se tornou a pessoa que pode salvar a Terra e a cidade de “Springfield” dos males das fontes tradicionais de energia, como o petróleo e as usinas termoelétricas a carvão.

    pense nisso…
    🙂

  20. GRUPO B2D1

    Podemos perceber que hoje em dia nos tornamos cada vez mais dependentes da Energia Elétrica, tanto para nosso bem estar quanto para o desenvolvimento econômico de um país.Porém nem todos países tem tanta disponibilidade, por exemplo, de algumas formas de energia limpa como a eólica, das marés, solar, biocombustíveis dentre outras.Por isso esses países tendem a procurar novas formas de energia.Algumas delas não são tão limpas.No caso da energia nuclear, os riscos á saúde humana em caso de acidente é muito grande, visto que o material radiotaivo é altamente prejudicial á saúde. Temos como exemplo atual a catástrofe que ocorreu no Japão devido a um terremoto que causou um grave acidente em uma usina nuclear, Fukushima, provocando vazamento de material radioativo e consequentemente afetando a vida de muitas pessoas.
    Além de tudo, a energia nuclear é mais cara quando comparada ás demais fontes de energia pois exige um alto investimento no armazenamento de resíduo nuclear, devendo ser um local bem protegido e isolado. Ela também pode interferir no ecossistema, seja direta ou indiretamente , como no caso da extração do urânio, em sua construção ou como no comentado acima em caso de acidentes.

    • Rodrigo,bom, sobre isso (problema 1) fiz aqui um post que tento separar o mouse do tecdlao, veja o que achas:Sobre o problema 2, comee7o a amadurecer que o grande salto do aprender a aprender e9 trabalharmos o conhecimento em torno de problemas .que agregam assuntos.E ne3o de assuntos que ne3o sf3 causam mais problemas Concordas?Isso seria um passo para a escola 2.0?Ando me perguntando, mas ainda ne3o fui mais fundo.Preciso de ajuda! Valeu a visita,abrae7os,Nepf4.

  21. Apesar da tecnologia estar sempre avançando, e cada vez é mais dificil que haja acidentes, esse risco vai sempre existir!
    Em muitos países a energia nuclear é utilizada com a justificativa de que nesse país eh o energia mais viavel. Tudo bem, mas a questão pode ser resolvida com a “compra” de energia de outros países.
    O Brasil por exemplo com esse imenso potencial hidroelétrico pode produzir muito energia extra para a venda internacional.

    grupo B2N

  22. Apóiam-se em duas inovações tecnológicas, ainda em teste: o processamento pirometalúrgico (método de alta temperatura para obter combustível a partir da reciclagem do lixo do reator) e reatores modernos de nêutrons rápidos, capazes de queimar esse combustível.

    Os reatores de nêutrons rápidos extrairiam muito mais energia de combustível reaproveitado em usinas, minimizariam os riscos da proliferação de armas atômicas e reduziriam o tempo que os dejetos precisam ser mantidos em isolamento.

    Notícia publicada Jornal da Ciência
    http://www.jornaldaciencia.org.br/index2.jsp

    Site da Scientific American Brasil

  23. A energia nuclear é bem produtiva. Mas também é bem destrutiva porque a tecnologia que existe não é suficiente para controlar tamanho poder.
    O lixo produzido pelas usinas nucleares é altamente radioativo e não reciclável. Logo, armazená-lo e produzi-lo são problemas para qualquer forma de vida próxima. Um fato histórico que comprova isso é o Acidente com o Césio-137, em 1987, no Brasil.
    Os acidentes nucleares sempre existiram e sempre trouxeram enorme estrago ambiental e financeiro. Fukushima é só mais um caso. Se o Japão, que é uma potência tecnológica, nao consegue controlar a produção de energia nuclear, entao ainda falta algum tempo para que os acidentes parem de acontecer.
    Penso que a energia nuclear, não vale a pena. Ainda.

    Grupo B2D1

  24. Eu digo que a radiação é sim um problema. Mas se fosse só esse o risco é ridiculo continuar desistindo da energia nuclear, é exatamente por pessoas que não conseguem abrir a mente que ela ainda assusta. Se voces deixassem os cientistas trabalharem do jeito que merecem, sem pressa e tal… tenho certeza que a tecnologia ficará cada vez mais versátil e assim gerando menos cada vez menos problemas. Se pensarem bem, a tecnologia de termoeletrica vem desde a revoluçao industrial e a maquina a vapor, e ainda gera imensos danos. Entao? E volto a meu primeiro argumento, “radiaçao é ruim só quando lhes interessa, em raios-x ela é boa não?”
    Devemos continuar a utilizá-la para fazer algo bom ficar melhor.
    grupo b3d

  25. Na época da implementação da termoelétrica não se conheciam os danos que poderiam ser causados ao meio ambiente. Com a energia nuclear é completamente diferente. Esta forma de energia não somente contamina tudo ao redor como também é conhecida atualmente. Os cientistas que trabalham com o assunto com certeza tem tempo, não trabalham sobre presão, essa afirmação não tem logica.
    E por favor, como é um cientista trabalhar do jeito que merece?
    Use argumentos sólidos.

    Grupo B4D.

  26. Eu concordo que meus argumentos nao forma sólidos, me desculpe por isso. Mas oque voce disse tambem tem seus defeitos, hoje se conhecem os danos causados por todas as formas de gerar energia e nenhuma parou, só porque começou nao tem que continuar. A termoeletrica que foi o primeiro exemplo que me veio a cabeça por exemplo ainda é usada (algumas) com queima de carvao. Se conhecem os riscos mas vale apena te-los, é o mesmo com a nuclear.
    Quanto a trabalhar do jeito que merecem… nem eu me lembro o que eu pensei entao pode desconsiderar, provavelmente algo do genero de sem ninguem falando que ele PODE por em risco ele e outros para conseguir algo que trará muitos beneficios. Sem nenhuma pressão.
    Eu penso melhor com a mente limpa e voce?
    Grupo b3d

  27. Só saindo um pouco do tema radiação, o jhonatan do grupo b2d1 levantou um outro tema importante que seria a poluição do processo, dizer que a usina nao polui nada do meio ambiente é realmente inviavel, não nego, não liberar gases responsaveis por intensificar o efeito estufa durante seu funcionamento é maravilhoso e foi aceito por voce.Mas voce perguntou sobre durante todo o processo.

    Ao meu ver ainda assim seria viável e menos poluente que as demais, seu combustivel é extremamente compacto entao com um unico caminhao daria para faze-la funcionar 24h por dia durante pelo menos um ano. A area necessaria para faze-la funcionar é muito menor que a maioria das outras usinas e sua estrutura por ser extremamete bem feita para em tese suportar qualquer desastre precisa de poucas intervençoes. Entao o conjunto da obra transporte, manutençao/funcionamento e construçao ainda tem saldo positivo. A avaliaçao continua parte superficial, pois nao tenho os dados numericos para te dar uma resposta exata Mas espero que entenda que a avaliaçao de nao poluir é bem menos superficial que aparenta.

    grupo b3d

  28. Desde do terremoto do Japão o assunto Energia nuclear esta em pauta de modo negativo. O fato é que toda forma de energia possui seu lado positivo e negativo, seja na visão social ou ambiental. A energia nuclear embora seja uma ótima alternativa para países pequenos e com poucos recursos.
    O fato é que a energia nuclear acumula ainda lixo que não pode ser descartado na natureza, os de baixa radioatividade podem ser armazenados em barris, enquanto que os de alta radioatividade tem de ser mantidos em piscinas por um tempo enorme.
    Embora acidentes podem acontecer em qualquer lugar, aqueles envolvendo essa forma de energia são os mais catastróficos, até hoje temos as consequências do que aconteceu em Chernobyl, consequências vistas em descendentes que nem eram nascidos ainda na época do acidente.
    A energia nuclear embora tenha uma boa produtividade, também pode causar riscos enormes caso não controlada corretamente. E acidentes como o do japão nos leva a pensar que o controle completa dessa energia ainda não foi alcançado.

  29. Além de sabermos que a energia nuclear é compacta e pode ser construída em lugares inviáveis para qualquer outra usina, nós não podemos esquecer que o fato desta não depender de nenhum fator ambiental [como as hidrelétricas de rios] é crucial no momento de optar por essa energia. Uma outra grande vantagem dessa compactação é a proximidade que as nucleares podem possuir dos grandes centros urbanos consumidores, economizando assim, na transmissão dessa energia gerada.

    Eu não sei se vocês se lembram das notícias do ano de 2001. Esse ano foi marcado pela crise energética brasileira que ocorreu porque o Brasil, associada a outros fatores, dependia em grande maioria da energia gerada por hidrelétricas, que em período de seca teve uma queda. A energia nuclear vem exatamente para proporcionar uma maior estabilidade ao Sistema Interligado Nacional.

    Grupo: B1D2

  30. É prematuro dizer que a energia nuclear seria inviável para um país se comparado aos benefícios que ela pode trazer para o mesmo.Dentre tais benefícios ( que podem ser muito úteis em um mundo que não tem limites para seu crescimento)podemos destacar seu processo de geração que não resulta na emissão de gases que contribuem para o aquecimento global e é possível construir as usinas em locais próximos aos centros consumidores , reduzindo custos com as linhas de transmissão e as perdas de energia. Acidentes como o terremoto que atingiu o Japão na usina de Fukushima demonstram erros que irão ser consertados com estudo e mais tecnologia, na verdade ficará menos comum catástrofes desse tipo pelo domínio que o homem exerce cada vez mais sobre esta fonte.

    Grupo: B1D2

  31. Em Cherbobyl, os funcionários não seguiram as normas de segurança, explodindo o reator. O caso do césio aqui também foi descarte indevido. Falhas humanas como essa podem ser evitadas. O quê costuma ocorrer na maioria dos acidentes é displicência humana. Com o devido treinamento e com compromisso por parte dos funcionários, acidentes podem ser facilmente evitados.

    Marie Curie, provavelmente, morreu por influência de radiações. Em suas pesquisas e de seu marido não havia algo que demonstrasse o perigo delas. Com o tempo, foi se descobrindo os problemas que poderiam causar essas radiações e como lidar com as mesmas. Avançamos muito em tecnologia. Sabemos em muito como gerar uma segurança devida para esses materias. Mas ainda podemos avançar mais. Deixar de usar a energia nuclear deivdo aos possíveis riscos que pode haver é como varrer a questão para debaixo do tapete ao invés de resolvê-la.

    Grupo B3D

  32. Os acidentes ocorridos não justificam que devemos parar com o uso da energia nuclear,
    pois reatores mais modernos com novos parâmetros de segurança estão sendo construidos e projetados para
    que a humanidade possa lidar de forma mais segura com este tipo de fonte de energia.
    Outros pontos muito importantes sobre isto é que a energia nuclear não contribui
    para o efeito estufa, mesmo tendo um sistema de exaustão para vapores de água leve. Outro fator
    positivo para este tipo de energia é seu emprego nos países “frios”, ou seja aqueles que no inverno rigoroso ocorre
    conjelamento das águas de seus rios e lagos, assim impossibilitando a utilização de uma hidroelétrica
    durante este período.

    Grupo B1N

  33. Devemos sim pensar nos prejuízos das usinas nucleares ,mas nem tudo é perfeito,mesmo as hidrelétricas ou outras fontes de energia tem sim seus defeitos e perigos que podem afetar diretamente o homem ou o meio ambiente,que é um outro assunto muito discutido hoje,e nem por isso elas são vistas como vilãs e nem recebem tantas críticas como o nuclear.Como eu ja disse ela funciona sob rígidas leis de segurança ,e fala-se muito sobre os lixo nucleras ,e como também já disse, mas volto a refoçar,já que a maior parte (cerca de 96%) do combustível nuclear queimado é constituída de Urânio natural, uma grande parte do combustível utilizado nos reatores nucleares é reprocessado em plantas de reprocessamento como a Urenco no Novo México. Cerca de 60% do combustível nuclear é mandado diretamente para o reprocessamento. O reprocessamento visa re-enriquecer o urânio exaurido, tornando possível que ele seja novamente utilizado como combustível.A parte do combustível que nao é reprocessada imediatamente é armazenada para reprocessamento futuro, ou é armazenada semi-definitivamente em depósito próprio.Existem,além do urâneo ,outros produtos radioativos,como o Plutônio,que após a queima do combustível são separados do urânio e armazenados em depósitos especialmente projetados para elementos radioativos ou seram usados em pesquisas.Uma oura vantagem é que o Plutônio também é utilizado na cura do câncer e como combustível de satélites artificiais.Assim devemos pensar também em seus benefícios e que as outras fotes de enegia tem sim suas desvantagens e perigos

    grupo B1N

  34. Com base nos diversos comentarios acima nao é dificil notar como a energia nuclear tem suas vantagens acima de prejuizos, e é sim viavel e ficará cada vez mais; com mais tempo, estudos, etc. menos erros/acidentes ocorrerão (que apenas ocorreram por falha humana por sinal).
    Quanto aos prejuizos, nao notei uma unica negaçao de que nao existem, existem sim mas ainda sao muito menos relevantes em relaçao as vantagens.
    A usina nao é uma bomba, a radiaçao só é ruim para quando os “sensacionalistas” ficam sem do que reclamar, pois esquecem de seus beneficios.
    Essa forma de energia vai e deve continuar, pois só tem a melhorar e trazer mais beneficios e menos desvantagens com o passar do tempo.
    grupo b3d

  35. Não considero a possibilidade de exploração da fonte de energia nuclear, pois nem mesmo os avanços na área já alcançados são aplicados. Não adianta terem possibilidades de reciclamento de resíduos nucleares como citado anteriormente se não são economicamente viáveis, e não são aplicados. O que vemos hoje e a imprudência com está energia, resíduos radioativos sendo armazenados em angra I e II. E pra quem não sabe o reprocessamento do resíduo nuclear aumenta a radioatividade do elemento absurdamente, aumentando dessa forma o tempo de confinamento do mesmo. A liberação de gases que provocam o efeito estufa pode ser reduzida a tal ponto que a camada de ozônio a mais afetada tenha a capacidade de se regenerar, mas uma catástrofe natural acontece com foi o caso do Japão não há como evitar. Existem pesquisas para o reciclamento que nem sabemos se será viável economicamente, mas hoje de fato não está nada sendo reciclado e o que observamos são os responsáveis acumulando resíduos e descartando em oceanos e possivelmente em locais que nunca saberemos. Pra os que são contra as hidrelétricas leiam está matéria sobre as PCHs,
    Segue link: http://www.portalpch.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=5146:12042011-crescem-apostas-nas-pchs&catid=1:ultimas-noticias&Itemid=98
    Penso que devemos refletir seriamente sobre a energia nuclear, benefícios existem sim, mas as desvantagens são enormes, estou falando da vida da população mundial. A emissão de gases causadores de problemas ambientais pode diminuir desde que os países tomem esta decisão, mas um acidente nuclear pode destruir milhares de vidas, sonhos e expectativas de varias gerações. Os custos de construção e operação das usinas são muitos autos, podem a qualquer momento ocorrer acidentes ou um terrorista liberar material radioativo, a destinação do resíduo e muito problemática, existe a possibilidade de utilização em armas nucleares, o Plutônio 239 leva 24.000 anos para ter sua radioatividade reduzida pela metade, e aproximadamente 60.000 anos para ficar inócuo. Hoje não vivemos crise energética. Há tempo para aprimorarmos a fontes de energia renováveis e não ter necessidade de energia nuclear.
    Enfim por todos estes fatos eu, varias pessoa no mundo e todos os que sofreram e estão sofrendo as consequências de um acidente nuclear ou até mesmo displicência em relação ao manuseio, somos contra. Será preciso você que é a favor sofra, e tenha a necessidade de viver a realidade de um acidente pra mudar de opinião? Penso que mentes pequenas como foi dito anteriormente existem, mas são os que veem a verdade e preferem não enxergar para não perder a comunidade de seus lares super consumidores de energia, perder o conforto de utilizar os benefícios que a energia elétrica traz e temem uma crise energética privando-os desta forma de seus desejos fúteis se comparados com os risco do manuseio de energia nuclear.
    Daniel Borges;
    Grupo B4D.

  36. Bom, pelo jeito alguém tem que falar contra e também 99,99999% dos posts só falam mil maravilhas do “ganha pão” do Sr.Burns (mals pegar a ideia do karinha lá de cima ^^).Bom deixe-me dar umas palavrinhas, já que to aqui pra isso mesmo.
    Independentemente de protocolos de segurança avançados, tecnologia de ponta e qualquer fator que venha a contribuir com a prevenção de acidentes em usinas nucleares não mudará o fato de que desastres naturais e falhas humanas são imprevisíveis e ocorrem em qualquer lugar do planeta.
    Acredito que não vale a pena correr o risco de esperar que um acidente ocorra, pois dependendo da situação o desastre pode atingir raios de quilômetros, contaminação pela radiação de muitas pessoas e pode tornar uma área inabitável por muitos anos (cientistas avaliam que a área atingida pelo desastre da usina pode ficar inabitável por cerca de 300 anos).
    Mas dependendo da situação de certos países a energia nuclear pode ser a melhor forma de energia a se implantar, pois temos que levar em consideração a disponibilidade dos recursos, a situação política (caso a nação possa entrar em acordo e pagar pelo fornecimento de energia de outro país) e a questão territorial (na situação da Austrália, Nova Zelândia e outros países cercados pelo mar (é um kadikim mais difícil hehe)) do país.
    Bem, a energia nuclear tem suas vantagens e são boas como gerar uma quantidade irrelevante de gases que contribuem para o efeito estufa e o aquecimento global. Mas não podemos chamá-la de limpa já que produz lixo radioativo (lembrando também que para esse é um problemão achar um fim realmente seguro e eficaz de armazená-lo). A questão é analisar o local, situação, condições climáticas e territoriais, gastos (pq nao eh nem um pokim barata) e outros fatores importantes antes de instalar uma usina nuclear.

    Ah! Não se eskeçam do KABOOM do Osama =x

    Grupo: B4D

  37. Obs: Esqueci de especificar a usina a qual me referia na 14ª linha do post que é a de Fukushima no Japão.
    Obs2: alto se escreve com ‘l’ não com ‘u’ – especialmente para o Daniel hahaha.

    Grupo: B4D;

Lezel ur respont da Guilherme Medeiros Nullañ ar respont

Fill in your details below or click an icon to log in:

Logo WordPress.com

Emaoc'h oc'h ober un evezhiadenn gant ho kont WordPress.com Log Out /  Kemmañ )

Google photo

Emaoc'h oc'h ober un evezhiadenn gant ho kont Google Log Out /  Kemmañ )

Skeudenn Twitter

Emaoc'h oc'h ober un evezhiadenn gant ho kont Twitter Log Out /  Kemmañ )

Luc'hskeudenn Facebook

Emaoc'h oc'h ober un evezhiadenn gant ho kont Facebook Log Out /  Kemmañ )

War gevreañ ouzh %s