Casca de eucalipto pode ser usada na produção de etanol

Considerando a indústria de papel e celulose já consolidada no país, a notícia divulgada ontem pela agência de notícias da USP abre oportunidade para o emprego de uma nova matéria-prima, abundante e de potencial até então ignorado, na fabricação de etanol: as cascas de eucalipto descartadas no processo de fabricação de papel e celulose.

A conclusão de uma tese de doutorado desenvolvida na Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq), da Universidade de São Paulo em Piracicaba, apoiada por indústrias do setor, comprovou que uma tonelada de resíduo gera 200 quilos de açúcares, que por sua vez permitem produzir 100 litros de etanol. Se for aproveitado o açúcar presente na estrutura das cascas, esse volume pode dobrar.

Lenn pelloc’h

Nanotecnologia reproduz sensibilidade dos bigodes dos gatos em robôs

39614440125124518-t640

Um grupo de pesquisadores do Berkeley Lab e da University of California de Berkeley está tentando reproduzir a sensibilidade dos bigodes dos gatos através da nanotecnologia. A ideia é fazer com que os robôs e aparelhos eletrônicos do futuro tenham mais e melhores recursos sensoriais. Lenn pelloc’h

Gerador é feito com material piezoelétrico produzido por vírus

O nanogerador biofabricado foi usado para alimentar uma bateria de LEDs (embaixo, à direita).

O nanogerador biofabricado foi usado para alimentar uma bateria de LEDs (embaixo, à direita).

Biofabricação

Os nanogeradores são a forma mais promissora para a colheita de energia, que consiste no aproveitamento de vibrações e outros fenômenos naturais para gerar eletricidade para pequenos aparelhos eletrônicos.

A equipe do Prof. Keon Jae Lee, do Instituto Avançado de Ciência e Tecnologia da Coreia do Sul, já havia demonstrado que os nanogeradores podem ser biocompatíveis, o que facilitará seu uso em implantes médicos para aproveitar o próprio movimento do paciente para alimentar marca-passos e outros aparelhos. Lenn pelloc’h

Transístor de tunelamento opera a 0,5 V para entrar no corpo humano

010110131223-transistor-tfet-1

Uma composição precisa de materiais permitiu construir uma “barreira de energia” que é praticamente igual a zero. [Imagem: Suman Datta/Penn State]

Os transistores de tunelamento, ou transistores de efeito túnel (TFET), prometem ser a solução que permitirá a criação de dispositivos de baixíssimo consumo de energia – marcapassos que duram a vida toda e a computação ultramóvel, ou de vestir, entre outros. Lenn pelloc’h

Cientistas mostram técnica de “impressão” de células oculares que poderá combater a cegueira.

Você deve saber que a ciência vê em tratamentos de nível molecular a solução para determinadas enfermidades tidas até o momento como incuráveis. O problema é que a maioria das pesquisas voltadas para este fim estão apenas no início. Mas, aos poucos, os resultados começam a aparecer. Nesta semana, por exemplo, uma equipe da Universidade de Cambridge, no Reino Unido, apresentou uma pesquisa sobre impressão de células oculares que poderá combater a cegueira. Lenn pelloc’h

Bactérias e Fungos:seria esse o futuro dos biocombustíveis?

00987257É uma idéia, bem óbvia na verdade, é como a natureza dispõe de árvores depois que eles morrem. No entanto, antes de pesquisadores da Universidade de Michigan tentou fazê-lo, ninguém tinha emparelhado bactéria com fungos para fazer biocombustível celulósico.

A equipe tomou Trichoderma reesei, um fungo amplamente conhecidos por sua capacidade de decompor eficientemente as partes não-comestíveis de plantas, além de uma cepa especialmente projetado das bactérias Escherichia coli, e aplicou-as tanto para uma cuba de palha de milho secas. Após os fungos degradadas as cascas em açúcares, as bactérias terminaram o trabalho. O resultado foi isobutanol, um líquido incolor inflamável que os pesquisadores esperam que um dia possa  substituir a gasolina.

Lenn pelloc’h

Fezes de cachorros gerarão energia limpa na Grã-Bretanha

fezes-de-cachoror-20130510121242Um projeto desenvolvido na Grã-Bretanha pretende transformar as fezes de cachorros em energia limpa com um baixo custo. Apelidado de “Poopy Power”, o sistema deve começar a funcionar em julho.

Segundo o jornal Daily Mail, mais de 700 mil toneladas de fezes de cães são retiradas das ruas e enviadas aos aterros sanitários britânicos em um ano Lenn pelloc’h

Luz elétrica? Esqueça, compre uma planta!

Em um futuro próximo, as luzes da sua casa podem não ser comandadas por aplicativos de iPhone como você imaginou. Elas também não virão de fontes sustentáveis como a energia eólica ou a solar. A iluminação da sua sala pode vir de uma planta – ou de muitas plantas – graças a um projeto norte-americano batizado de “Glowing Plants” ou algo como “Plantas brilhantes”.

Para criar essa luz, os pesquisadores estão utilizando biologia sintética (combinação entre biologia e engenharia) e um software chamado “Compilador de Genoma”. “Não temos a planta brilhante ainda. Nós desenhamos a sequência do DNA da planta nesse software e iremos imprimi-la em pequenas bactérias inteligentes chamadas ‘Agrobacterias’”, disse o gerente do projeto e mestre em Matemática, Antony Evans, a INFO Online. Lenn pelloc’h