Bactérias e Fungos:seria esse o futuro dos biocombustíveis?

00987257É uma idéia, bem óbvia na verdade, é como a natureza dispõe de árvores depois que eles morrem. No entanto, antes de pesquisadores da Universidade de Michigan tentou fazê-lo, ninguém tinha emparelhado bactéria com fungos para fazer biocombustível celulósico.

A equipe tomou Trichoderma reesei, um fungo amplamente conhecidos por sua capacidade de decompor eficientemente as partes não-comestíveis de plantas, além de uma cepa especialmente projetado das bactérias Escherichia coli, e aplicou-as tanto para uma cuba de palha de milho secas. Após os fungos degradadas as cascas em açúcares, as bactérias terminaram o trabalho. O resultado foi isobutanol, um líquido incolor inflamável que os pesquisadores esperam que um dia possa  substituir a gasolina.

Lenn pelloc’h

Fezes de cachorros gerarão energia limpa na Grã-Bretanha

fezes-de-cachoror-20130510121242Um projeto desenvolvido na Grã-Bretanha pretende transformar as fezes de cachorros em energia limpa com um baixo custo. Apelidado de “Poopy Power”, o sistema deve começar a funcionar em julho.

Segundo o jornal Daily Mail, mais de 700 mil toneladas de fezes de cães são retiradas das ruas e enviadas aos aterros sanitários britânicos em um ano Lenn pelloc’h

Luz elétrica? Esqueça, compre uma planta!

Em um futuro próximo, as luzes da sua casa podem não ser comandadas por aplicativos de iPhone como você imaginou. Elas também não virão de fontes sustentáveis como a energia eólica ou a solar. A iluminação da sua sala pode vir de uma planta – ou de muitas plantas – graças a um projeto norte-americano batizado de “Glowing Plants” ou algo como “Plantas brilhantes”.

Para criar essa luz, os pesquisadores estão utilizando biologia sintética (combinação entre biologia e engenharia) e um software chamado “Compilador de Genoma”. “Não temos a planta brilhante ainda. Nós desenhamos a sequência do DNA da planta nesse software e iremos imprimi-la em pequenas bactérias inteligentes chamadas ‘Agrobacterias’”, disse o gerente do projeto e mestre em Matemática, Antony Evans, a INFO Online. Lenn pelloc’h

Gerador solar da IBM será capaz de dessalinizar a água

imageIBM pretende criar um gerador de energia solar capaz de dessalinizar a água. O sistema promete concentrar a energia de 2 mil sóis por um custo considerado baixo.
O Sistema Fotovoltaico de Alta Concentração Térmica (HCPVT, na sigla em inglês) é um enorme espelho com formato parabólico. A tecnologia segue o movimento do Sol e concentra a luz em um ponto central, onde os painéis solares geram eletricidade.
Os painéis usados pela IBM conseguem aproveitar a energia de três comprimentos de onda diferentes. Esse é considerado o grande diferencial do sistema, pois os modelos tradicionais aproveitam apenas a radiação da luz visível. Além disso, o sistema teria eficiência de 80% na geração de eletricidade.

Células solares superam biocombustíveis em km rodados

Sol em quilômetros rodados

O que faz mais sentido: cultivar plantas para produzir etanol para abastecer carros com motor a combustão, ou usar células solares para gerar eletricidade para recarregar baterias de carros elétricos?

“A fonte de energia para os biocombustíveis é o Sol, através da fotossíntese. A fonte de energia da energia solar também é o Sol,” explica Roland Geyer, da Universidade da Califórnia em Santa Bárbara, nos Estados Unidos.

Para descobrir a resposta, Geyer e seus colegas analisaram a eficiência relativa das diversas tecnologias para converter uma determinada quantidade de luz solar em quilômetros percorridos pelos carros.

Lenn pelloc’h

Máquinas moleculares: Moléculas que fabricam moléculas

010165130111-maquinas-moleculares-2

Nanofábricas

Uma nova revolução industrial começa a ser preparada de forma silenciosa e invisível no interior de vários laboratórios de nanotecnologia ao redor do mundo.

São as nanofábricas, onde as linhas de montagem, que só podem ser vistas pelo microscópio, imitam a forma como as moléculas são feitas na natureza. Lenn pelloc’h

Cinto transforma gordura corporal em energia

Produto conceitual chamado Energy Belt pode carregar aparelhos celulares e outros tipos de dispositivos
size_590_energy-belt

Energy Belt poderia ser uma alternativa para gordinhos que não gostam de ir à academia

São Paulo – As gordurinhas a mais na região da cintura aterrorizam muita gente, mas um produto idealizado pela designerEmmy van Roosmalen acende uma esperança em quem deseja eliminar o excesso de peso. O cinto chamado “Energy Belt” transforma as gorduras em energiacapaz de carregar vários tipos de aparelhos eletrônicos, como celulares.

Lenn pelloc’h