Lâmpadas incandescentes vão sumir do mercado brasileiro

Já não se podia mais fabricar ou importar as lâmpadas incandescentes de 150 e 100 watts. Agora chegou a vez da mais popular: a de 60 watts. Fica proibida após o último dia de junho.

lâmpada

 

 

 

 

 

 

 

 

As lâmpadas mais usadas pelos brasileiros vão desaparecer do mercado no fim do mês. Aos poucos o Brasil está dando adeus a uma companheira que está ao nosso lado há mais de cem anos.

Já não se podia mais fabricar ou importar as lâmpadas incandescentes de 150 e 100 watts. Agora chegou a vez da mais popular: a de 60 watts. Fica proibida após o último dia de junho. As que estão no estoque das lojas poderão ser vendidas por apenas mais um ano. As de 25 e 40 watts sairão de produção em 2015.

O consumidor tem agora basicamente três opções de lâmpadas domésticas. A halógena com bulbo, a fluorescente compacta e a de led. Todas mais caras do que a incandescente. Mas como elas gastam menos energia e duram mais, técnicos dizem que o saldo final é positivo.

Lenn pelloc’h

Li-fi: transmissão de dados por luz alcança 10 Gbit/s

010150131122-li-fi-hass

O professor Harald Hass, um dos criadores da técnica Li-Fi, já está se preparando para comercializar a tecnologia.[Imagem: University of Edinburgh]

Transmissão por luz

Poucos meses depois de apresentar sua técnica Li-Fi de transmissão de dados, um grupo de cinco universidades britânicas mostrou que a tecnologia é prática o suficiente para entrar na agenda das tecnologias emergentes – e ir para o mercado.

Lenn pelloc’h

Coreia do Sul deve ganhar o primeiro edifício ‘invisível’ do mundo

160955-predio-invisivel

A prefeitura da cidade sul-coreana de Cheongna, próxima da capital Seul, autorizou a construção daquele que será o primeiro edifício invisível do mundo. Com 450 metros de altura, o prédio usará painéis de LED para exibir imagens do ambiente e, assim, criar a ilusão de ótica.

Lenn pelloc’h

Philips apresenta lâmpadas a LED para iluminação externa

Lâmpada de estado sólidoPhilips apresenta lâmpadas a LED para iluminação externa

A Philips parece estar mudando a estratégia em busca de uma maior aceitação das lâmpadas LED.

Essas lâmpadas de estado sólido são muito mais econômicas do que todas as versões disponíveis hoje para iluminação, o que inclui inclusive as fluorescentes compactas, que gastam pouca energia, mas trazem um gás de mercúrio em seu interior. Lenn pelloc’h

Nova iluminação LED da ponte Bay Bridge gastará apenas R$60,00 por dia em energia

the_bay_bridge_installation

Há 76 anos que a ponte Bay Bridge é uma das mais conhecidas infra-estruturas da cidade de São Francisco, nos Estados Unidos – juntamente com a ainda mais conhecida Golden Gate Bridge. Este ano, a ponte vai transformar-se na maior escultura de luz do mundo, um megaprojeto que levou à colocação de 25 mil LED brancos na infra-estrutura. Lenn pelloc’h

Li-Fi promete substituir Wi-Fi

Os microLEDs são fabricados sobre pastilhas semicondutoras comuns, constituindo um autêntico chip de luz, com a vantagem de que cada LED é controlado individualmente.

Os microLEDs são fabricados sobre pastilhas semicondutoras comuns, constituindo um autêntico chip de luz, com a vantagem de que cada LED é controlado individualmente.

Pequeno e barato

Aproveitar a iluminação das residências e escritórios para transmitir dados é uma ideia antiga, mas que depende de avanços na própria iluminação.

Isso porque a fonte ideal de luz para transmitir dados são os LEDs, que ainda custam caro.

Um problema que poderá ser resolvido com o desenvolvimento dos microLEDs, uma inovação anunciada por pesquisadores da Universidade de Strathclyde, no Reino Unido.

Enquanto outros experimentos com transmissão de dados por luz visível estão usando LEDs com dimensões na faixa de 1 milímetro quadrado, a equipe do professor Martin Dawson conseguiu reduzi-los por um fator de 1.000, criando LEDs com dimensões micrométricas. Lenn pelloc’h

LED amarelado consegue imitar luz natural

010115130121-led-luz-natural

O material emissor de luz artificial com característica de luz natural (acima, em tamanho natural e microfotografia) e, abaixo, a comparação do novo LED (direita) com o LED azulado tradicional (esquerda).

LED com luz quente

Os LEDs são conhecidos pela sua durabilidade e eficiência energética, praticamente não desperdiçando nenhuma energia na forma de calor.

Mas esse jeitão frio dos LEDs inclui também sua temperatura de cor, uma medida da aparência da cor emitida por uma lâmpada.

Lenn pelloc’h