Brasileiro descobre como usar quasicristais em células solares

010115131226-celula-solar-quasicristaisQuasicristais

Os alienígenas quasicristais poderão ajudar a trazer para a Terra mais energia do Sol na forma de eletricidade.

Uma equipe internacional de pesquisadores descobriu que a estrutura quase aleatória dos quasicristais, quando aplicada a uma célula solar, pode captar uma larga faixa de comprimentos de onda, o que resulta na geração de mais eletricidade.

Já se sabia que os quasicristais oferecem vantagens em termos do espectro de luz que eles são capazes de captar.

O problema com estas estruturas é que as suas propriedades são difíceis de adaptar para aplicações específicas – fabricar grades regulares é fácil, mas fabricar uma estrutura que deve variar de forma não-periódica é quase impossível.

Quem achou a solução para isso foi o brasileiro Emiliano Martins, atualmente na Universidade St Andrews, no Reino Unido.

Lenn pelloc’h