Telecomunicações – 1º Semestre 2013

images                                                                                            Empresas de Telefonia: Agências Reguladoras X Estrutura e Qualidade dos Serviços

Não é de hoje que os serviços oferecidos pelas empresas de telefonia vem causando diversos aborrecimentos aos seus clientes com serviços caros e de má qualidade. Isso tem ocorrido em todos os campos de serviço: telefonia móvel e fixa, internet, etc. A ANATEL tem imposto diversas condições e multas para essas empresas de telefonia e até agora não se obteve um resultado satisfatório. Será que essas medidas são a solução para a qualidade dos serviços?

O espaço para os comentários se encontra abaixo. Lembre-se do padrão de post:

padra

Prazos:

1ª Etapa: 29/07
2ª Etapa(debate): 08/08
3ª Etapa: 26/08

Advertisements

0 thoughts on “Telecomunicações – 1º Semestre 2013

  1. Grupo 4 – A Favor

    As empresas de telecomunicações (ou teles) passam por várias etapas e impostos para entrar no mercado devido às regulamentações impostas pelo governo, o que é um erro, pois desestimula o desenvolvimento desse setor. Com a falta de concorrência, as poucas empresas estabelecidas a nível nacional se encontram em uma situação confortável, já que o risco de aumento de concorrência é pequeno. O resultado é a negligência das teles em seus serviços.

    Um dos serviços mais criticados pelos clientes é o de atendimento ao consumidor. A Anatel, para evitar que os consumidores tenham que ligar para os call centers e lidar com as várias transferências de ligação, passou a exigir que o cancelamento do serviço das empresas seja feito via Internet, deixando todo o processo mais ágil e moderno.

    A solução para os problemas pelos quais o brasileiro passa com serviços de telefonia e Internet não será a curto prazo, pois são necessárias não só uma série de recursos para as teles mudarem suas políticas, como também uma maior abertura econômica para a criação de novas empresas, a fim de estimular a livre concorrência.

    http://www.tecmundo.com.br/celular/42112-anatel-quer-exigir-que-operadoras-permitam-cancelamento-de-contratos-online.htm?utm_source=facebook.com&utm_medium=referral&utm_campaign=imggran

  2. GRUPO: 3 – Contra

    A ANATEL fiscaliza as empresas, mas, como não há melhorias apesar dessa fiscalizaçao, há uma desconfiança do governo se esta realmente está cumprindo sua função como deve, mesmo isto sendo feito. Porém, fiscalizar não é garantia que vai haver melhorias, uma vez que a fiscalização não é nada mais do que monitorar e divulgar os resultados, e o motivo da falta de qualidade dos serviços é a falta de estrutura das empresas telefônicas. Ou seja, o que a ANATEL faz não é suficiente para melhorar a rede de telecomunicações no Brasil, o que só vai acontecer com investimentos na infra-estutura desta, a qual é responsabilidade das empresesas.

    • Se a ANATEL exigir padrões mais elevados de qualidade, com certeza haverá melhoria nos serviços prestados pelas empresas de telecomunicações. Isto é, havendo a fiscalização devida e somando a uma exigência maior por parte desta, o problema poderá ser resolvido, uma vez que essa exigência pode incluir investimento em infra-estrutura.

      • Grupo 2- a favor

        Se a ANATEL exigir padrões mais elevados de qualidade, com certeza haverá melhoria nos serviços prestados pelas empresas de telecomunicações. Isto é, havendo a fiscalização devida e somando a uma exigência maior por parte desta, o problema poderá ser resolvido, uma vez que essa exigência pode incluir investimento em infra-estrutura

  3. Grupo1 – contra
    Mesmo com as diversas condições impostas pela ANATEL, as empresas de telefonia ainda não atingiram um nível satisfatório em seus serviços. Essa melhoria só pode ser alcançada a partir de investimentos na infra-estrutura, que é de responsabilidade das empresas privadas. Não adianta a agência determinar metas para as empresas sem tempo hábil para realizá-las, as metas só serão alcançadas se a agência fiscalizar e cobrar a todo momento essas empresas, estipulando pequenas metas, que a longo prazo, melhorarão efetivamente o serviço prestado pelas operadoras

  4. Grupo 2 – A favor

    A ANATEL é acusada de pressionar as companhias telefônicas, estipulando grandes metas a serem alcançadas em curtos prazos. Diante da impossibilidade de cumprir tais metas, as empresas têm de arcar com elevadas multas, o que prejudica os investimentos em infra-estrutura e dificulta a melhoria dos serviços prestados. Um caso recente mostrou que isso nem sempre se verifica na prática, uma vez que a ANATEL prorrogou o prazo da companhia e a livrou da multa, pois esta mostrou uma crescente melhora nos serviços. Logo, conclui-se que a ANATEL é um orgão que tem consciencia dos prazos e do que é necessário para a melhoria dos serviços, ou seja, uma vez que as empresas se mostrem aptas a cumprir as metas, o órgão regulador pode permitir a extensão dos prazos para a melhoria dos serviços , tornando esta realidade mais alcançável.

    Fonte: http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,anatel-livra-telefonica-de-multa-e-da-mais-prazo-para-melhora-de-servicos-,1051882,0.htm

  5. Grupo 1 – Contra

    Por mais que a ANATEL apresente condições às empresas de telefonia, várias reclamações de usuários ainda são recebidas. Este fato ocorre devido a ANATEL não ter um poder direto na melhoria da infro- estrutura das empresas. Portanto, a melhoria na qualidade dos serviços deve partir destas, que melhorando a qualidade de serviços, terá clientes mais satisfeitos e, assim, contribuindo para um mercado mais competitivo e mais lucrativo.

  6. Por falar em infra-estrutura, vale a pena ressaltar a questão burocrática envolvida na instalação de antenas em vários locais do Brasil. Levando em conta que o país receberá dois grandes eventos nos próximos anos, a Copa do Mundo e as Olimpíadas, nota-se a necessidade de melhorar cada vez mais o setor das telecomunicações para que este receba as novas tecnologias sem riscos de falhar. No entanto, em algumas capitais e municípios pelo país (inclusive os que vão receber os eventos), há leis que impedem a instalação de antenas, ou melhor, criaram muitas regras (leis municipais) para instalação das mesmas, regras essas, que transformam o processo de melhoria na área das telecomunicações mais tardio e sem mudanças muito significativas. Como exemplo, apresento a situação de Porto Alegre, cidade que receberá jogos da Copa e que enfrenta problema para receber a tecnologia 4G de telefonia celular, o motivo, leis municipais de 2002 que impedem a instalação de antenas em tempo rápido e, além disso, estabelece regras que emperra instalação de infra-estrutura para telefonia celular.
    Nota-se, portanto, que é difícil expandir e manter uma estrutura ideal de telefonia, sem antes alterar e modernização as leis que regem sob a instalação das mesmas.

    Fonte: http://cbn.globoradio.globo.com/programas/cbn-brasil/2012/07/18/BUROCRACIA-EMPERRA-INSTALACAO-DE-INFRAESTRUTURA-PARA-TELEFONIA-CELULAR.htm

  7. Grupo 3 – Contra

    Temos hoje, no Brasil, um visível monopólio do mercado em algumas cidades de pequeno e médio porte. Nessas localidades, uma ou duas empresas dominam praticamente todos os serviços básicos como telefonia fixa, internet residencial e empresarial. Ao contrário por exemplo, dos serviços de telefonia móvel, que hoje já apresenta um grande número de operadoras competindo pelo mercado em todo território nacional. Tal fato nos leva a questionar se o preço pago por esses serviços básicos não estaria acima do que realmente ofertam?

    Nesse momento que vemos a necessidade da ANATEL agir. Porém, a maior parte de suas ações concentram-se em punir as empresas já instaladas com multas e proibições, quando na verdade, o mais interessante e efetivo seria investir na competição local para que mais empresas de grande porte tivessem a possibilidade de ofertar seus serviços e gerar, naquele local, competição. É fato que a ANATEL já atua dessa maneira nas grandes cidades, porém a mesma não se mostra tão efetiva quando direcionamos o foco para as cidades de menor porte.

    Em resumo, a ANATEL poderia além de multar e punir as já instaladas, focar mais em promover a livre concorrência, diminuir a burocracia envolvida na instalação de novas companhias (que dificulta e muito a entrada das mesmas no mercado), buscar uma ação conjunta com o Estado para diminuir os encargos (que pesam não só para as empresas, como também para o consumidor) e assim facilitar a entrada de novas companhias nessas localidades. Pois a concorrência é uma das maneiras mais benéficas de trazer bons resultados para o consumidor como por exemplo, a melhoria do serviço juntamente com a redução do preço. Isso ocorreria pois onde há competição a empresa que melhor se ofertar para o mercado (tanto no preço, quanto na qualidade) irá ganha-lo.

  8. Grupo 2 – A favor

    Só no ano de 2012, R$ 25,3 bilhões foram investidos pelas empresas de telecomunicações na expansão e melhoria da infraestrutura e na oferta de serviços. Mais do que isso, o país ocupa uma boa posição no Ranking Global de Qualidade da Infraestrutura, elaborado pelo Fórum Econômico Mundial, no quesito de infraestrutura de telecomunicações, a frente de outros emergentes como Índia e China. Isso não é visto em outras áreas da infraestrutura, como em aeroportos, rodovias e portos. O alto investimento mostra que as medidas tomadas pelas agências reguladoras podem, e devem, resolver ou melhorar os problemas dos serviços de telecomunicação no Brasil. Entre as medidas a serem tomadas, podemos destacar a diminuição da burocracia. A existência de diversas legislações, como as municipais e estaduais, é um grande entrave para simples melhorias, como a instalação de antenas de celular. Outra medida seria o uso dos recursos gerados pelo setor em questões urgentes ou projetos com pouca atratividade. É necessário estimular o investimento e a busca de uma expansão sustentável dos serviços, e assim caminharemos para uma grande melhoria no setor de telecomunicações.

    Fonte: http://www.baguete.com.br/artigos/1235/antonio-valente/20/05/2013/telecomunicacoes-onde-a-infraestrutura-nao-e-um-problema

  9. Grupo 1 – Contra

    As empresas de telefonia vêm enfrentando graves problemas nos dias atuais.
    É crescente o número de casos em que essas companhias não satisfazem as metas impostas pela ANATEL (Agência Nacional de Telecomunicações) e sofrem com as elevadas multas.

    A demanda só aumenta e a qualidade do serviço não cresce na mesma velocidade. Um serviço que chegou ao Brasil de forma tardia e precária ainda não conseguiu resolver os seus problemas, mesmo com a rígida fiscalização da ANATEL.

    É evidente que essa cobrança imposta pela Agência Nacional em cima das empresas de telefonia vem mostrando melhorias na qualidade do serviço prestado, como foi constado recentemente em algumas cidades do Rio Grande do Sul.

    Porém, essa melhoria não é capaz de atender a demanda, a ANATEL sozinha não é capaz de resolver o grave problema da Telecomunicação no Brasil.

    É necessário buscar formas alternativas de se sanar o problema como: a mudança da legislação atual visando uma desburocratização, o investimento de empresas privadas na área e o incentivo governamental para a criação de novas companhias telefônicas aumentando a livre concorrência.

    Por fim, basta não só ao governo e as empresas privadas buscar melhorias na qualidade da telefonia e telecomunicação no Brasil. Cabe também ao consumidor, que paga caro pelo serviço oferecido, cobrar mais dessas empresas para que as melhorias na infraestrutura sejam possíveis.

    Fonte: http://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/noticia/2013/07/anatel-divulga-dados-sobre-telefonia-movel-em-quatro-cidades-do-rs.html

    Julho 28, 2013 às 6:17 pm

  10. Grupo 4- a favor

    Os Procons de Santa Catarina foram sobrecarregados com queixas sobre problemas de sinal, sendo que esses não tem condições técnicas para verificar a qualidade do sinal, tal tarefa é responsabilidade da Anatel. Isso mostra a falta de fiscalização da empresa reguladora, sobre as operadoras de telefonia móvel. Se a Anatel exigir mais das companhias de redes de telecomunicação, com certeza haverá uma melhoria. Mas como não é um problema simples e que já vem causando aborrecimento há um bom tempo, não será de um dia para o outro que será resolvido.

  11. Grupo 4 – A Favor

    Impostos abusivos são cobrados das empresas de telefonia o tempo todo no Brasil. Um país onde a burocracia é aplicada de forma exemplar. Altas taxas de impostos, muitas regulamentações exigidas pela ANATEL, etc.

    Todo esse processo dificulta, e muito, a aplicação de investimentos nas áreas de infraestrutura, o que sempre piora a qualidade dos serviços, isso é verdade. Mas será que a não cobrança das agências reguladoras melhoraria a qualidade de serviços do setor de telecomunicações? Com certeza não seria a saída. Porque como todos sabem, a nao cobrança causa a negligência dos serviços. E a falta de concorrência no setor causaria um caos no sistema.

    Com as cobranças feitas varias empresas ja melhoraram, principalmente, seu atendimento com relação aos clientes. E esse é um processo que só tende a aumentar. Processo que alterará as bases das políticas das empresas de telecomunicações, mas que visará o bem estar do cliente acima de tudo com uma melhor qualidade de serviços.

  12. Grupo 3 – Contra

    Apesar das duras proibições impostas pela Anatel no ano passado, as reclamações dos clientes das empresas de telecomunicações continuam a crescer, assim como a insatisfação destes clientes com as empresas. Isso porque essas empresas fizeram apenas algumas mudanças e melhorias num sistema já defasado, quando a solução adequada para esses problemas seria uma mudança generalizada nos padrões de serviços dessas companhias.

  13. Os resultados das exigências da ANATEL em cima das empresas de telecomunicações (teles) têm aparecido: apesar de o ideal ainda não ter sido atingido, já é possível notar uma evolução nos serviços prestados pelas teles. Mas é necessário que elas continuem sendo inspecionadas, para que as melhorias continuem, e também é necessário tempo para esses resultados cheguem a mais regiões do Brasil.

    http://www.tecmundo.com.br/anatel/42462-anatel-registra-aumento-em-mais-14-milhoes-de-acessos-a-redes-3g-em-8-meses.htm

  14. Grupo 4 – A Favor

    Os resultados das exigências da ANATEL em cima das empresas de telecomunicações (teles) têm aparecido: apesar de o ideal ainda não ter sido atingido, já é possível notar uma evolução nos serviços prestados pelas teles. Mas é necessário que elas continuem sendo inspecionadas, para que as melhorias continuem, e também é necessário tempo para esses resultados cheguem a mais regiões do Brasil.

    http://www.tecmundo.com.br/anatel/42462-anatel-registra-aumento-em-mais-14-milhoes-de-acessos-a-redes-3g-em-8-meses.htm

  15. Grupo 1 – Contra

    A missão da ANATEL é promover o desenvolvimento das telecomunicações do país de modo a dotá-lo de uma moderna e eficiente infra-estrutura de telecomunicações, capaz de oferecer à sociedade serviços adequados, diversificados e a preços justos, em todo o território nacional.
    Entretanto, a ANATEL não esta conseguindo solucionar sozinha os problemas apresentados pelas empresas voltadas para a área de telecomunicações. Como exemplo, a média de queixas no ano passado era de 518 mil registros por mês e subiu para 660 mil nos primeiros seis meses de 2013.
    Portanto, é importante que o governo procure outros meios para amenizar esse crescente número de reclamações, pois, atualmente, a ANATEL, por meio de suas exigências, não consegue modernizar e melhorar os recursos nessa área.

    Fonte: http://www.telesintese.com.br/index.php/plantao/23635-mesmo-com-melhorias-queixas-contra-servico-movel-aumentam

  16. Grupo 2 – a favor

    Se houvesse uma fiscalização mais ativa por parte da Anatel, forçando as empresas de telefonia a cumprir as metas de qualidade oferecidas, certamente não haveria tantos problemas com os serviços de telefonia brasileiros.

    Até existe uma fiscalização e punição para as empresas que descumprem as metas que estabelecem, mas não é suficientemente rápida e efetiva para que as companhias telefônicas realmente se sintam compelidas a melhorar o serviço. Um exemplo da ineficiência da punição exercida pela Anatel, é o fato da multa aplicada a duas empresas do Grupo Oi no dia 15/02/2013 no valor de R$ 34, 2 milhões, não teve nenhum efeito imediato, uma vez que as empresas podem recorrer,e o pagamente pode ser adiado por tempo indefinido. E mesmo que a multa fosse paga imediatamente, ela não seria tão significativa se comparada com o faturamento de R$ 27 bilhões do Grupo Oi em 2012.

    Ou seja, a baixa fiscalização, aliada com a demora e pouca efetividade das punições aplicadas, é responsável pelo fato das empresas fornecedoras de telefonia não investirem na qualidade do serviço oferecido, uma vez que o descumprimento das metas não tem grandes efeitos se comparados ao lucro obtido.

    fonte:http://www.hojeemdia.com.br/noticias/agencia-reguladora-aperta-o-cerco-as-companhias-telefonicas-1.91170

  17. Grupo 2 – A favor

    Apesar do número de reclamações do setor de telecomunicações ainda ser alto, a ANATEL tem se mostrado eficiente quanto agência reguladora. As metas definidas pelo órgão incitam o investimento e possibilitam o desenvolvimento da indústria. A fiscalização sobre os serviços prestados acontece, e apesar da burocracia ainda ser grande, os consumidores possuem recursos suficientes para resolver os conflitos com as empresas privadas.

    A melhora na rede de telecomunicações, fomentada também pelos incentivos fiscais do Governo Federal, não é espontânea. Os investimentos no setor apresentam resultados de médio a longo prazo, por isso, por mais que o investimento seja crescente, hoje ainda há um déficit nos serviços prestados, que tende naturalmente a diminuir, caso a agência reguladora permaneça atuante.

  18. Grupo 1: contra

    Além da fiscalização da ANATEL, também é necessário insentivos do governo, como redução de impostos e benefícios fiscais,além da diminuição da burocracia envolvendo a instalação de equipamentos, assim a empresa passa a ter mais recursos para investir na infraestrutura e qualidade do serviço. Melhorando esses quesitos, as empresas passam a ser mais competitivas no mercardo incentivando a melhoria dos serviços em geral.

  19. Grupo 1 – Contra

    Os principais problemas contra as empresas de telefonia são quanto a qualidade dos serviços. Multas e restrições às mesmas apenas fazem com que o mercado de telefonia fique mais caro e sem insentivos. Para melhorar os serviços prestados é necessário de um interesse maior de tais empresas. Esses interesses podem ser alcançados com um maior investimento do governo no ramo.

  20. Grupo 2 – a favor

    A ANATEL precisa sim exigir melhorias na qualidade do serviço prestado pelas empresas de telefonia, isso é uma conclusão lógica quando observamos alguns fatores como: Os altos custos do serviço no Brasil quando comparado a outros países no exterior; A péssima qualidade do serviço, sendo alvo de diversas reclamações nos órgãos responsáveis, liderando por vezes o ranking de reclamações em alguns estados (http://blogs.estadao.com.br/link/teles-lideram-ranking-de-reclamacoes-em-sp/); A demora e insuficiência no atendimento ao consumidor.

    A ausência de empresas que promovam a concorrência, faz com que as poucas teles existentes não procurem melhorar seus serviços, ou o fazem de maneira ineficiente.

    A melhor maneira de sanar este problema é uma maior fiscalização por parte da ANATEL e órgãos secundários.

  21. GRUPO 3 – Contra
    As constantes multas aplicadas as empresas de telefonia não resolvem o problema da baixa qualidade de serviço. Exemplifica isso o link em anexo. As empresas têm muito recursos em caixa e, sempre recorrem judicialmente dessas multas, resultando em reduções do valor das ou até em anulação das mesmas.
    Umas possível opção de resolução dessa questão de baixa qualidade de serviços seria a proibição de venda de novas linhas pela agencia reguladora até a melhora comprada na qualidade de serviço prestado. Dessa forma, tirar uma das fontes de renda das empresas com péssima qualidade de serviço, forçado elas terem uma melhoria rápida para poder continuar a venda.

    http://www.fayerwayer.com.br/2013/02/anatel-multa-oi-pela-quinta-vez-em-menos-de-duas-semanas/

  22. Grupo 4 – A Favor

    Recentemente foi divulgado pela Anatel em sua última avaliação, a melhoria da qualidade de serviço das prestadoras de telefonia móvel, sendo que estas alcançaram todas as metas estipuladas para o serviço de 3G pela Agencia Reguladora. Na rede de 2G, o desempenho ficou muito próximo da meta. Outros Indicadores utilizados para quantificar as quedas de chamadas, como também conexões, também estão abaixo dos limites estipulados.
    O curioso, é que estas melhorias que vem acontecendo nos últimos 12 meses, coincidem com a divulgação das avaliações trimestrais da Anatel, como se explica?
    Maiores informações: http://www.telebrasil.org.br/sala-de-imprensa/releases/4207-avaliacao-da-anatel-mostra-melhoria-na-qualidade-da-telefonia-movel

Lezel ur respont

Fill in your details below or click an icon to log in:

Logo WordPress.com

Emaoc'h oc'h ober un evezhiadenn gant ho kont WordPress.com Log Out /  Kemmañ )

Google photo

Emaoc'h oc'h ober un evezhiadenn gant ho kont Google Log Out /  Kemmañ )

Skeudenn Twitter

Emaoc'h oc'h ober un evezhiadenn gant ho kont Twitter Log Out /  Kemmañ )

Luc'hskeudenn Facebook

Emaoc'h oc'h ober un evezhiadenn gant ho kont Facebook Log Out /  Kemmañ )

War gevreañ ouzh %s